Por jessyca.damaso

Medellín - Em entrevista ao SportTv, na tarde desta terça-feira, o diretor do hospital San Juan de Díos Guilhermo Molina, onde parte das vítimas foram levadas, divulgou as primeiras notícias sobre o estado de saúde de três sobreviventes da tragédia com o avião que transportava a equipe da Chapecoense, que disputaria o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana em Medellín, na Colômbia.

Lateral Alan Ruschel foi o primeiro sobrevivente a chegar no hospitalEFE

"Alan Rushel chegou entre 2h30 e 3h (da manhã) com compressão de tíbia do membro inferior, compressão abdominal e fratura na vértebra dorsal 10. Foi levado para cirurgia para tratar de todas as fraturas", falou Molina. Devido à lesão na coluna, o jogador foi levado a outra clínica para passar por ressonância magnética. "Depois da cirurgia, em condições estáveis, ele foi à clínica de Rio Negro para exames, já que as sequelas nos membros inferiores trazem o risco de perda dos movimentos".

O zagueiro Neto, que foi o último a ser resgatado com vida do local do acidente, também foi submetido a cirurgia. "Ele chegou 6h45 desta manhã em estado muito severo, com trauma encefálica e fratura exposta de membros. Foi entubado, fez exames e neste momento está em cirurgia para que se garanta sua vida", explicou Molina.

O jornalista Rafael Henzel está em situação estável, mas permanece internado no hospital San Juan de Díos. "Ele chegou com problema respiratório severo, lesões no corpo e no pé. O paciente se estabilizou e neste momento se encontra na unidade de cuidados intensivos da clínica", contou o diretor do hospital.

Você pode gostar