Com Diego Souza e Pottker, Fred consagra-se artilheiro do Brasileiro pela 3ª vez

Fred e Diego Souza passaram pelo Fluminense no início de 2016 mas acabaram saindo por problemas com a direção do clube

Por O Dia

Rio - O Campeonato Brasileiro de 2016 terminou neste domingo e consagrou três nomes como principais goleadores: Fred, do Atlético-MG, Diego Souza, do Sport, e William Pottker, da Ponte Preta. Cada um balançou as redes 14 vezes. O atacante do clube mineiro, no entanto, alcançou um feito maior que os outros, pois se tornou o artilheiro do Brasileirão pela terceira vez na vida, igualando os feitos de Dadá Maravilha, Túlio e Romário.

Esta foi a terceira vez que o Brasileirão terminou com três artilheiros. As outras ocorreram em 2000, com Dill (Goiás), Magno Alves (Fluminense) e Romário (Vasco), e em 2008, com Washington (Fluminense), Keirrison (Coritiba) e Kleber Pereira (Santos).

Fred enfrentou o Fluminense em Édson Passos mas acabou derrotadoBruno Cantini / Atlético-MG / Divulgação

O mais velho do trio, com 33 anos, Fred anotou 12 gols pelo Atlético-MG e outros dois pelo Fluminense, no início do torneio. Antes de 2016, ele foi o maior goleador nacional em duas oportunidades pelo time carioca, em 2012, com 20 tentos, e 2014, com 18. Neste domingo, ele não entrou em campo, pois o time alvinegro iria enfrentar a Chapecoense - os times deram W.O.

Já Diego Souza, com 31 anos comandou o Sport diante do Figueirense e fez o segundo gol nos 2 a 0 que livraram o time da degola. O atleta que já passou por equipes como Vasco e Palmeiras se tornou o artilheiro pela primeira vez.

Em Campinas, o jovem William Pottker, 22 anos, fez história e se tornou o primeiro artilheiro do Brasileirão na história da Ponte Preta. Tido como 12.º homem da equipe, ele atuou em 31 jogos, mas só em dez partidas completas.

Diego Souza passou pelo Fluminense no início da temporada de 2016Mailson Santana/Fluminense F.C./Divulgação

Neste domingo, Pottker abriu o placar na vitória por 2 a 0 sobre o Coritiba, no Moisés Lucarelli, e por muito pouco não marcou o seu 15.º gol, que lhe daria a artilharia isolada. O lance ocorreu já nos acréscimos, quando ele tentou driblar o goleiro William Menezes, que salvou a bola com as pernas.

HISTÓRIA - O maior artilheiro da "Era dos Pontos Corridos" é Washington, recordista em uma só edição, com 34 gols em 2004, pelo Atlético-PR. Depois ele também liderou a artilharia pelo Fluminense, em 2008, com 21 gols, na época ao lado de Kléber Pereira, do Santos, e Keirrison, do Coritiba.

Em 2016, Fred igualou os feitos de nomes consagrados como artilheiros do Brasil. Romário (2000, 2001 e 2005), Túlio (1989, 1994 e 1995) e Dadá Maravilha (1971, 1972 e 1976) também foram artilheiros em três edições do Brasileirão. Mas esta é a primeira vez que um atleta termina o torneio como goleador tendo jogado por duas equipes durante a disputa.

Últimas de Esporte