Sergio Ramos fica fora de treino de novo e preocupa Real para estreia no Mundial

Zagueiro já havia se ausentado do treinamento, da última segunda, por causa de dores musculares

Por O Dia

Japão - Capitão e um dos principais líderes do Real Madrid, Sergio Ramos voltou a ficar fora de um treino com o restante dos jogadores do time espanhol no Japão, nesta terça-feira, e se tornou preocupação do técnico Zinedine Zidane para a estreia no Mundial de Clubes da Fifa, quinta, contra o América do México, às 8h30 (de Brasília), em Yokohama.

Sergio Ramos entregou um bolo em formato de Bola de Ouro a Cristiano Ronaldo para dar os parabéns pela conquista desta honraria pela quarta vez em sua carreiraEFE

O zagueiro já havia se ausentado do treinamento da última segunda, que foi o primeiro do Real no Japão, onde ainda não pôde trabalhar no gramado com os seus companheiros por causa de dores musculares.

Desta forma, não será uma grande surpresa se Sergio Ramos ficar fora do duelo desta quinta, sendo que ele foi a única baixa do treino realizado nesta terça-feira no estádio de Mitsuzawa, em Yokohama, onde o grande centro das atenções foi Cristiano Ronaldo.

Foi o primeiro treinamento do astro português após ter sido eleito, na última segunda, o melhor jogador do mundo de 2016 pela revista France Football. Essa foi a quarta vez que o atacante faturou a tradicional premiação anual da prestigiosa publicação, que entre 2010 e 2015 entregou a honraria de forma unificada com a Fifa, antes de as partes romperem a parceria dos últimos anos.

Nesta terça-feira, por sinal, Sergio Ramos entregou um bolo em formato de Bola de Ouro, como é chamada a premiação da France Football, a Cristiano Ronaldo para dar os parabéns pela conquista desta honraria pela quarta vez em sua carreira.

O bolo foi entregue durante o almoço pelo capitão do Real no hotel em que o time está concentrado no Japão, onde o astro português também foi felicitado nesta terça-feira pelo presidente do clube, Florentino Pérez.

Antes disso, o treinamento do Real foi acompanhado em peso por veículos de imprensa na mídia japonesa e internacional, que puderam acompanhar apenas a primeira parte do trabalho que foi aberta para a presença dos jornalistas. Dezenas de torcedores japoneses também tentar entrar no estádio para acompanhar o treino e obter autógrafos ou registrar imagens com os seus celulares, mas os seguranças impediram o contato mais próximo com os jogadores.

O primeiro finalista do Mundial de Clubes de 2016 será conhecido nesta quarta-feira no confronto entre o Atlético Nacional e o Kashima Antlers, do Japão. Atual campeão da Libertadores, o time colombiano estreia direto na semifinal, assim como o Real, ganhador da última Liga dos Campeões. Já o time japonês, representante do país-sede como atual campeão nacional, vem embalado por vitórias sobre Auckland City (2 a 1) e Mamelodi Sundowns (2 a 0).

Últimas de Esporte