Medalhões perdem espaço no comando dos times, que apostam em jovens treinadores

Dos treinadores que levantaram a taça de 2000 para cá, seis estavam desempregados ao fim desta edição do Brasileiro (Joel Santana, Leão, Vanderlei Luxemburgo, Andrade, Abel Braga e Marcelo Oliveira)

Por O Dia

Rio - Os técnicos Zé Ricardo, do Flamengo, e Jair Ventura, do Botafogo, exaltados pela classificação dos times à Libertadores da América, são dois ótimos exemplos do processo de renovação dos treinadores no futebol brasileiro. Ainda é cedo para afirmar que os medalhões estão perdendo a vez, mas, com certeza, já não têm mais muito espaço. Prova disso é que nenhum campeão brasileiro como técnico nos anos 2000 terminou a temporada comandando um clube na Série A (confira lista ao lado).

Técnicos que se destacaram em 2016Montagem

Dos treinadores que levantaram a taça de 2000 para cá, seis estavam desempregados ao fim desta edição do Brasileiro (Joel Santana, Leão, Vanderlei Luxemburgo, Andrade, Abel Braga e Marcelo Oliveira). Por problemas de saúde, Muricy Ramalho se aposentou do futebol. Geninho encerrou a temporada no comando do ABC, clube que conseguiu o acesso para a Série B, e Antônio Lopes é gerente de futebol do Botafogo. 

Em alta no mercado, somente Tite, na seleção brasileira, que encerra o ano como primeira colocada nas Eliminatórias da Copa de 2018. Até mesmo Cuca, atual campeão, deixou o comando do Palmeiras e anunciou que vai parar por um ano para ficar mais perto da família.

Técnicos que se destacaram em 2016Montagem

Além de Jair Ventura e Zé Ricardo, Eduardo Baptista, recentemente contratado pelo Palmeiras, é outro nome recente no mercado que fecha em alta a temporada — trabalhou sem brilho no Fluminense no começo do ano, mas foi bem no Sport, em 2014-15, e na Ponte Preta, neste Brasileiro. 

Tabela com técnicos campeões desde 2000Montagem

Roger Machado é mais um nome em ascensão, apesar de ter sido demitido do Grêmio no meio da temporada. Esteve no radar de vários clubes e vai começar 2017 comandando o elenco cheio de estrelas do Atlético-MG. Outra novidade muito esperada virá do São Paulo, que terá o estreante Rogério Ceni.

Resta saber se o vento de renovação no comando técnico do futebol brasileiro será mesmo refrescante ou se não passará de simples brisa.

Últimas de Esporte