Dana White garante que não foi o fator psicológico que fez Ronda perder a luta

'Ela queria esse combate, estava preparada fisicamente e psicologicamente para a luta. Ela sabe o que aconteceu, eu não', diz o presidente do UFC

Por O Dia

Estados Unidos - O massacre sofrido por Ronda Rousey no duelo contra a lutadora brasileira Amanda Nunes, no UFC 207, ainda dá o que falar no universo das lutas. Após especulações, onde apontam que o psicológico da atleta foi o principal motivo para sua derrota, Dana White, presidente do Ultimate, indicou o oposto. O manda-chuva fez questão de garantir que a norte-americana estava preparada mentalmente para a batalha, e que apenas a loira poderá revelar o que aconteceu na noite de sua derrota.

O presidente do UFC Dana White, apontou incertezas sobre o futuro da lutadora norte-americana Ronda RouseyAndré Luiz Mello

Ronda foi para a luta contra a brasileira disposta a recuperar o cinturão da divisão peso-galo (61 kg) feminina. Em meio a especulações sobre o futuro da medalhista olímpica, Dana White deu uma entrevista ao programa 'The Herd', do canal Fox Sports, em que deixou a parte financeira de lado e apontou para a qualidade da preparação da lutadora para a disputa.

"Ronda e eu não conversamos (sobre o futuro). Trocamos mensagens ontem, foi o primeiro dia em que começamos a mandar mensagens de texto. E mesmo que ela fosse apenas uma lutadora comum, não mexo com os atletas por um tempo. Deixo que eles tenham algum tempo livre. Ronda e eu conversaremos em breve e veremos o que ela irá querer fazer. Ela treinou duro para essa luta. Ela queria esse combate, estava preparada fisicamente e psicologicamente para a luta. Ela sabe o que aconteceu, eu não", relatou o presidente da organização.

Últimas de Esporte