Ex-Flu, Walter fica irritado com postura do árbitro que pediu para ele emagrecer

Em estreia do Goiás, Walter diz que quando ele foi reclamar da expulsão de Victor Bolt, o juiz fez um comentário maldoso a seu respeito

Por O Dia

Goiânia - O atacante Walter ficou bastante indignado com a atitude do árbitro Bruno Rezende no empate entre o Goías e a Aparecidense em 2 a 2, no último domingo, pela primeira rodada do Campeonato Goiano.

Walter reclama de postura do árbitro Bruno RezendeAssessoria/Goiás EC

De acordo com o jogador do Goiás, o juiz fez um comentário maldoso quando ele foi reclamar do cartão vermelho de Victor Bolt. "Ele (árbitro) pediu para eu emagrecer. Chegou para mim e disse: 'vai emagrecer um pouco mais que eu apito meu jogo'. Eu sou um jogador muito experiente, todo mundo me conhece e sabe que não sou de briga. Mas o juiz falar isso para mim é uma falta de respeito", disse Walter em entrevista à Rede Globo.

O comentário do árbitro deixou Walter um tanto chateado e ainda ressaltou que isso foi muita falta de respeito. "Eu estou em um trabalho muito forte, graças a deus. Tem que me respeitar. Todo juiz me respeita e nunca nenhuma pessoa falou isso. Nenhuma pessoa falou isso. Eu estou muito chateado. Ele falou que não falou nada, mas estou muito sentido. É difícil, porque sou eu falando. Mas eu não sou...quem me conhece, graças a deus que me conhece, sabe que eu não ia fazer na maldade. As pessoas me conhecem e eu fiquei muito chateado. Eu falei para o diretor e presidente para ele não voltar a apitar jogo do Goiás, porque ele falou. Se ele apitar, alguma coisa vai fazer", comentou o atacante ao Fox Sports.

Diante da repercussão do caso, o árbitro resolveu se pronunciar e negou tudo o que Walter falou. "De maneira alguma houve isso. Tenho o maior respeito tanto pelo Walter como por qualquer jogador do Campeonato Goiano e do Brasileiro. O que houve foi que no momento da expulsão os jogadores do Goiás me cercaram e o Walter estava no meio deles, muito agitado. Falei que ele não precisava colocar a mão em mim e me empurrar", disse o juiz Bruno Rezende.

Últimas de Esporte