Revoltado, presidente do Macaé afirma que assistentes 'não servem para nada'

Dirigente ainda não aceitou o erro de arbitragem que prejudicou o clube fluminense na partida contra o Botafogo e criticou punição branda

Por O Dia

Macaé - O Campeonato Carioca vem sofrendo com problemas de arbitragem nos últimos anos. A última polêmica envolve os assistentes de linha, assim como já havia acontecido na decisão entre Flamengo e Vasco, em 2014. Na partida entre Botafogo e Macaé, o clube do interior foi prejudicado, ao sofrer gol irregular no fim da partida, vencida pelo Alvinegro por 2 a 1.

A partida aconteceu no último sábado, mas Mirinho, presidente do Macaé, ainda não aceitou o resultado. O dirigente reclamou muito da arbitragem e afirmou que os assistentes de linha são "bonecos".

Mirinho fez críticas aos auxiliares Divulgação

"O juiz prejudicou muito o Macaé. Ficou marcando faltas o tempo todo. O Macaé ia para a área e ele dava falta. O Macaé não voltou para casa. Saiu de Volta Redonda e se manteve no Rio após o jogo com o Flamengo. Foi um esforço tremendo para um "boneco" nos prejudicar assim. Porque esses assistentes são bonecos, não passam disso, ficam recebendo dinheiro e não fazem nada, não servem para nada. Pode ter certeza que eu vou fiscalizar esses árbitros para ver se eles vão apitar."

O presidente também criticou a punição imposta ao assistente, Leandro Newley Belota, afastado temporariamente da função pela Ferj. Rafael Martins de Sá, árbitro principal, não recebeu qualquer tipo de punição. Para Mirinho, não foi o suficiente.

"Todo mundo sabe da minha revolta. É revoltante para todo mundo que acompanha futebol. Eu gostei do procedimento da Federação, mas não era para afastar provisoriamente. Ele tinha que ser afastado do Carioca. O árbitro que apitava também. Ele estava no lance. Ele prejudicou o Macaé o tempo inteiro. Esperava mais mesmo. O árbitro primeiro deu seis minutos, depois deu mais um e o gol saiu durante o oitavo minuto. Isso não pode acontecer. Os dois tinham que ir apitar a Série C do Carioca, que é uma competição séria, mas deveriam pegar experiência lá. Aprenderem um pouco mais para depois voltarem a apitar no Carioca", afirmou o dirigente.

Sem conquistar nenhum ponto no Estadual, o Macaé enfrenta o Boavista no próximo sábado, sem ter mais nenhuma chance de avançar às semi-finais da Taça Guanabara.

Últimas de Esporte