Com camisa da Argentina, Tucumán consegue classificação heroica na Libertadores

Clube teve que vencer atraso no voo, correria para chegar ao estádio e falta de uniformes, mas conseguiu vencer e avançar à fase de grupos

Por O Dia

Quito - O esporte muitas vezes nos proporciona histórias difíceis de acreditar. Nesta terça-feira, o futebol sul-americano teve mais uma daquelas que serão lembradas por décadas. O Club Atlético Tucumán se classificou para a próxima fase da Libertadores depois de correr o risco de perder a partida, contra o El Nacional, por W.O.

Clube teve que usar uniformes emprestados pela seleção argentina sub-20Divulgação / Club Atlético Tucumán

O time argentino, que disputa sua primeira edição da competição continental, pretendia chegar à cidade de Quito, onde a partida foi realizada, em horário próximo ao do jogo, tentando evitar os efeitos da altitude. No entanto, o voo que levaria jogadores e comissão técnica atrasou e prejudicou os horários previamente definidos.

Por conta desse atraso, os atletas do Tucumán não conseguiriam chegar ao estádio a tempo e poderiam ser eliminados da competição, caso o W.O fosse decretado. O El Nacional, clube mandante, resolveu esperar além do tempo previsto em regulamento, para que a partida pudesse acontecer.

Tentando minimizar o prejuízo, o ônibus que transportava a delegação do clube argentino foi escoltado pela polícia equatoriana, viajando a 130 km/h nas estradas de Quito. Mas os jogadores ainda enfrentariam mais um problema. Sem material esportivo, tiveram que utilizar os uniformes da seleção argentina sub-20, que disputa o Sul-Americano da categoria, em Quito.

Dentro de campo, vitória por 1 a 0 dos argentinos, que garantiram a classificação depois do empate em 2 a 2 no jogo de ida. Fernando Zampedri, camisa 9, marcou o gol histórico.

Na próxima fase, o Tucumán segue sua saga contra o Junior Barranquilla-COL, no quinta-feira da próxima semana. A primeira partida será na Colômbia, com classificação sendo decidida na Argentina.

Últimas de Esporte