Ferj afirma que partida aconteceu devido a garantia de segurança da PM

Em nota oficial, a entidade explicou porque o clássico foi realizado, mesmo após tiros nos arredores do Engenhão e morte de torcedor do Botafogo

Por O Dia

Rio - A Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) emitiu em nota oficial nesta segunda-feira a sua posição sobre a realização da partida entre Flamengo e Botafogo, no Engenhão, mesmo após o conflito ocorrido nas ruas próximas ao estádio, que acabou vitimando um torcedor alvinegro. O Glorioso ameaçou não entrar em campo, mas acabou participando da partida. O presidente do clube afirmou que a decisão sobre a viabilidade da partida não era do clube carioca. Na nota oficial da Ferj, a entidade afirmou que apesar da tragédia, a partida aconteceu porque havia condições de segurança para que o duelo fosse realizado.

Torcedor do Botafogo acabou sendo vítima fatal Reprodução Twitter

Confira a nota oficial da Ferj:

"A Federação de Futebol do Rio de Janeiro informa que foram obedecidos os trâmites de planejamento para um clássico do Campeonato Carioca. As forças de segurança revelaram seus efetivos, aprovados pelos representantes dos clubes presentes. Todas as ações preventivas foram tomadas.

No dia do jogo (12/02), diante dos relatos de confusões fora do Estádio Nilton Santos, o delegado da partida, o diretor de competições da FERJ, Marcelo Viana, manteve contato direto com os responsáveis pelo policiamento interno e externo. Foram dadas garantias de condição para a realização do jogo entre Botafogo x Flamengo - leia-se: pré e durante o clássico.

Em nenhum momento, levantou-se a possibilidade do adiamento. Como entende que a PM é o órgão competente para estabelecer o efetivo e dar diretrizes de segurança, a FERJ só cancelaria a partida mediante decisão da polícia.”

Últimas de Esporte