Firmino marca, dá assistência e Liverpool bate o Arsenal em clássico do Inglês

Reds estão na terceira colocação na tabela da competição, com 52 pontos

Por O Dia

Inglaterra - Com uma excelente apresentação no primeiro tempo, o Liverpool derrotou o Arsenal por 2 a 1 neste sábado, em casa, pela 27ª rodada do Campeonato Inglês. O brasileiro Roberto Firmino, convocado pelo técnico Tite para a seleção brasileira, foi o principal destaque da partida ao abrir o marcador e depois dar assistência para Sadio Mané ampliar. Wijnaldum fez o terceiro e Welbeck descontou para os visitantes.

O resultado levou o Liverpool para a terceira colocação na tabela, com 52 pontos. O Arsenal se manteve com 50 e caiu para o quinto lugar, fora do grupo de classificação para a Liga dos Campeões. O Chelsea, que lidera a competição com 63 pontos, visitará o West Ham na terça-feira, no encerramento da rodada.

O Arsenal agora se concentra para o jogo de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões. Depois de levar uma goleada de 5 a 1 do Bayern de Munique na primeira partida, na Alemanha, o time inglês tentará o milagre em seu estádio na próxima terça-feira. O Liverpool só volta a campo no domingo do dia 12, quando receberá o Burnley, pela 28ª rodada do Campeonato Inglês.

Liverpool derrotou o Arsenal em clássicoEfe

Sem a preocupação de ter de jogar no meio da semana, o Liverpool começou a partida encurralando o Arsenal e conseguiu abrir o marcador logo aos nove minutos. Em uma rápida jogada pelo lado direito, Lalana tabelou com Phillippe Coutinho e abriu a jogada para Mané. O senegalês cruzou rasteiro, Coutinho errou ao tentar tocar de letra e a bola sobrou na segunda trave nos pés de Firmino. O centroavante dominou com a perna esquerda e encheu um bomba com o pé direito para abrir o placar.

A pressão não diminuiu após o gol marcado. O Arsenal tinha dificuldade para ataca e quase levou o segundo aos 28. Wijnaldum tocou para Coutinho na entrada da área. O brasileiro ajeitou para a esquerda e chutou no meio do gol. Petr Cech desviou para escanteio.

De tanto insistir, o Liverpool conseguiu ampliar aos 39. Firmino recebeu de Wijnaldum na esquerda e encontrou Mané livre na área para chutar sem chance para o goleiro Cech. Antes do intervalo, Coutinho teve mais uma chance. Lallana arriscou de longe, a bola desviou na zaga e sobrou para o brasileiro, que dominou livre, mas chutou em cima de Petr Cech.

Na volta do intervalo, o técnico Arsène Wenger colocou Alexis Sánchez no lugar de Coquelin. O time visitante melhorou e passou a pressionar o Liverpool. Em uma de suas tramas ofensivas, Nacho Monreal cruzou e Giroud cabeceou, mas Mignolet defendeu no reflexo. A bola ainda bateu no travessão antes de voltar novamente para o goleiro.

Na sequência, aos 11, o Arsenal conseguiu diminuir. Chamberlain arrancou em contra-ataque e tocou para Sánchez. O chileno viu Welbeck livre na área. O atacante inglês teve tranquilidade e deu uma cavadinha na saída de Mignolet para descontar o placar.

O Liverpool se encolheu e passou a explorar os contra-ataques para tentar matar a partida. Mas quase conseguiu em uma jogada de bola parada. Milner cobrou falta na área e Origi cabeceou no canto esquerdo de Cech, mas a bola bateu na trave.

Nos acréscimos, com o Arsenal todo no ataque em busca do empate, o Liverpool arrancou em grande velocidade e matou o jogo. Lallana recebeu na intermediária e lançou para Origi na direita. O belga avançou e cruzou rasteiro na medida para Wijnaldum decretar a vitória por 3 a 1.

Últimas de Esporte