STJD confirma que Internacional-RS falsificou documentos no caso Victor Ramos

Tribunal ouviria depoimento de Vitorio Piffero, presidente do clube gaúcho na época, mas oitivas foram adiadas por problemas de saúde do mesmo

Por O Dia

Rio - O Internacional-RS, rebaixado no último ano em meio a muita polêmica, pode ser ainda mais pr ejudicado em 2017. Nesta quinta-feira, o STJD confirmou que a perícia realizada em e-mails do clube, enviados como documentos no 'caso Victor Ramos', continham falsificações.

Victor Ramos atuou em 24 partidas pelo Vitória até a 36ª rodada do BrasileirãoFrancisco Galvão / EC Vitória

Em nota oficial divulgada na tarde desta quinta-feira, o STJD anunciou que os depoimentos de Vitorio Piffero, presidente do Inter até o fim do ano passado, e o atual vice-presidente jurídico do clube, Gustavo Juchem, foram adiados por conta de problemas de saúde e compromissos profissionais.

Em relação aos e-mails anexados pelo clube gaúcho como provas na acusação que fizeram ao Vitória, envolvendo o jogador Victor Ramos, tentando punir o Rubro-Negro Baiano por escalações irregulares do defensor, o Tribunal afirmou que a perícia encontrou provas de falsificações nos documentos.

"As oitivas foram agendadas para a data de hoje após Mauro Marcelo ter finalizado a parte investigativa do inquérito e recebido os laudos/pareceres elaborados por peritos de São Paulo e Rio de Janeiro, que comprovaram a falsificação de parte dos e-mails inseridos em processos de interesse do Inter, tais como adulterações de: 'forma e conteúdo, subtração de palavras, textos, nomes e frases, além de inserção indevida de palavras, letras e assinaturas, modificações essas de conteúdo capazes de descaracterizar o seu sentido original'".

Relembre o caso Victor Ramos

O 'caso Victor Ramos' ganhou espaço no futebol brasileiro no fim do ano passado. Com grandes chances de ser rebaixado à Série B, o Internacional alegou que o Vitória, adversário direto na luta contra o rebaixamento, teria cometido irregularidades na inscrição do zagueiro Victor Ramos para o Campeonato Brasileiro.

Caso as irregularidades fossem comprovadas, o Vitória poderia perder pontos e ser rebaixado no lugar do Inter. No entanto, a CBF afirmou que e-mails anexados como provas no caso, tratando de uma conversa entre um diretor de entidade e o clube baiano, eram falsos.

O Internacional não aceitou o arquivamento do caso e foi ao TAS, tribunal internacional, para tentar uma vitória, tentando reabrir o processo. No entanto, o STJD agora convoca novamente o ex-presidente Vitorio Piffero para prestar esclarecimentos em relação à autenticidade dos documentos.

Caso o STJD julgue os e-mails como falsos, o tribunal pode seguir a orientação da CBF e encaminhar um pedido para que o MP-RJ inicie uma investigação para definir os culpados pelo ocorrido.

Últimas de Esporte