Hamilton diz esperar que Button ocupe vaga de Alonso na McLaren no GP de Mônaco

Equipe inglesa surpreendeu ao anunciar na última quarta que o piloto espanhol irá perder a tradicional prova para poder disputar as 500 Milhas

Por O Dia

Sakhir - O inglês Lewis Hamilton afirmou nesta quinta-feira que espera poder ver o seu compatriota Jenson Button ocupando a vaga recém-aberta por Fernando Alonso na McLaren para o GP de Mônaco de Fórmula 1, marcado para o próximo dia 28 de maio. A equipe inglesa surpreendeu ao anunciar na última quarta que o piloto espanhol irá perder a tradicional prova para poder disputar as 500 Milhas de Indianápolis, a mais importante corrida da Fórmula Indy, que ocorrerá na mesma data.

Lewis Hamilton afirmou que espera poder ver Jenson Button ocupando a vaga recém-aberta por Alonso na McLaren para o GP de MônacoEFE/VALDRIN XHEMAJ

Em Indianópolis, o bicampeão mundial de F-1 vai defender a própria McLaren, que retornará à categoria após 38 anos. O monoposto preparado para as 500 Milhas também contará com um motor Honda, fornecedora atual de propulsores da escuderia, mas será preparado pela equipe Andretti, de Michael Andretti, ex-piloto da própria McLaren da categoria máxima do automobilismo. Já o chassi será da Dallara DW12.

Embora tenha indicado que já encerrou a sua carreira na Fórmula 1 após deixar de ser piloto titular da McLaren ao final da temporada passada, Button ainda tem contrato com o time inglês e é considerado um candidato óbvio a ocupar a inesperada vaga aberta por Alonso no GP de Mônaco. E Hamilton, hoje na Mercedes e companheiro de Button na McLaren entre 2010 e 2012, torce pela confirmação do seu compatriota como substituto do espanhol.

"Espero que Jenson volte, eu acho que seria ótimo para o esporte ter Jenson de volta", afirmou Hamilton, antes de explicar os motivos que o fazem defender o retorno de Button à F-1. "Porque eu gosto de Jenson, eu ainda acho que ele é um dos melhores pilotos... seu calibre é ainda mais alto do que qualquer outro piloto que poderia assumir este posto (de substituto de Alonso), com certeza. Pelo seu calibre e experiência", afirmou.

Hamilton opinou sobre o assunto um dia antes dos primeiros treinos livres do GP do Bahrein, cuja sessão inicial será às 8 horas (de Brasília) desta sexta, no circuito de Sakhir, que no domingo será palco da terceira prova desta temporada da F-1.

Vencedor da última etapa do campeonato, o GP da China, Hamilton divide a liderança do Mundial com Sebastian Vettel, da Ferrari, que ganhou a prova de abertura do ano, na Austrália, onde o inglês da Mercedes ficou em segundo lugar, mesma posição conquistada pelo alemão em Xangai. Assim, os dois somam 43 pontos cada.

Atual companheiro de equipe de Alonso, o belga Stoffel Vandoorne, que assumiu a vaga aberta por Button na McLaren a partir deste ano, disse que ainda é difícil prever quem irá substituir o espanhol no GP de Mônaco. "Tenho certeza de que a equipe tem tudo sob controle. Não sei ainda o que irá acontecer - isso não está em minhas mãos -, mas tenho certeza de que a equipe irá escolher o piloto certo", disse o jovem de 25 anos, adotando uma posição neutra em relação ao assunto.

Cotado para ocupar a vaga de Alonso, Button já venceu em Mônaco uma vez, em 2009, então como piloto da extinta equipe Brawn GP. Já Hamilton ganhou a tradicional prova em duas oportunidades, em 2008, pela McLaren, e no ano passado, pela Mercedes. Do grid atual da F-1, por sinal, apenas o inglês, Alonso (em 2006, pela Renault, e em 2007, pela McLaren), Vettel (em 2011, pela Red Bull) e o finlandês Kimi Raikkonen (em 2005, pela McLaren) já ganharam a corrida de rua realizada no principado monegasco.


Últimas de Esporte