Jogadores fazem greve e não participam de treino por causa de atraso de salários

Dirigente de clube argentino admitiu que não há condições de quitar os pagamentos dos atletas nos próximos dias

Por O Dia

Buenos Aires - Ficar sem receber salários é prática comum em clubes brasileiros. No entanto, tal situação chegou até as últimas consequências na Argentina. Os jogadores e a comissão técnica do Newell's Old Boys decidiram não realizar o treino marcado para esta quinta-feira, por causa do atraso nos salários.

Os atletas divulgaram um comunicado para informar o ocorrido: "Hoje, devido as seguidas mentiras e descompromisso da diretoria, nos vemos a tomar a decisão que evitamos muitas vezes". 

O texto também faz duras críticas ao corpo de dirigentes do Newell's: "O futebol é um jogo de equipe, e como todo esporte com estas características, precisa de uma ferramenta fundamental: a lealdade. Precisamos que a palavra e as ações caminhem juntas. Depois de um ano de competição, fomos leais ao nosso clube, com a única ferramenta que contamos, o futebol. Após 26 rodadas, só dois times estão melhores do que nós no torneio. No entanto, novamente estamos em uma situação difícil de aguentar", diz o comunicado.

Faltando quatro rodadas para o fim do Argentino, o Newell's está com 48 pontos, atrás apenas de Boca Juniors, que tem 53, e River Plate, que está com 52.

Em entrevista à emissora 'TC Sports', José Menchón, secretário do clube, admitiu que não há condições de fazer os pagamentos nos próximos dias: ""Estamos preocupados pela situação, lamentamos profundamente que tenhamos chegado a este ponto. Não somos mentirosos. Não podemos pagar porque geramos compromissos com base no que tinham conosco. Quando não nos pagam, ficamos nesta situação", concluiu o cartola.

Últimas de Esporte