Jornalista denuncia uso de maconha em vestiário de finalistas da NBA

'Cresci no norte da Califórnia e no Havaí, conheço o cheiro', disse Mike Wise

Por O Dia

Estados Unidos - O Cleveland Cavaliers deixou de ser destaque apenas por estar participando da decisão da temporada 2016/2017 da NBA. A missão na decisão é complicada, já que o adversário Golden State Warriors abriu uma vantagem de 2 a 0. Mais difícil ainda está sendo lidar com uma afirmação feita por um jornalista da ESPN norte-americana, que garantiu que estavam fumando maconha no vestiário do Cavs.

Através de sua conta no Twitter, Mike Wise relatou que sentiu um cheiro de maconha muito forte, vindo do vestiário dos Cavs, logo após a derrota no segundo jogo da decisão, que aconteceu em Oakland, no estado da Califórnia.

"Vestiário do Cavs com um forte cheiro de maconha nesta noite. Hey, é Califórnia. Perdendo por 2 a 0 e necessário controlar a dor", disse o jornalista, se referindo ao uso da droga medicinal, que é liberado nos EUA.

Wise completou: "Para esclarecer, eu não sei quem usou a droga no vestiário do Cavaliers - alguém da imprensa que entrou, jogador, etc. Eu cresci no norte da Califórnia e no Havaí, sei muito bem como é o cheiro da maconha. Não sei se foi cinegrafista, repórter ou quem quer que seja, não estou julgando".

Deixando a polêmica de lado, o Cleveland Cavaliers precisa de uma reação diante do Golden State Warriors para seguir vivo na decisão. Perdendo por 2 a 0, a equipe aposta Quicken Loans Arena, com a força da torcida, para reverter a situação.

Últimas de Esporte