Roberto Carlos se defende sobre suposto doping: 'sempre defendi jogo limpo'

Ex-lateral da Seleção afirmou que entrará na Justiça contra TV alemã

Por O Dia

Rio - As acusações de que uma rede de doping atuando no Brasil teria chegado até Roberto Carlos, ex-lateral da seleção brasileira, causaram revolta no ex-atleta, que repudiou a reportagem de uma TV alemã, afirmando que entrará na Justiça contra os responsáveis.

Roberto Carlos rejeitou qualquer tipo de uso de dopingDivulgação

Em comunicado, Roberto Carlos nega conhecer o médico Júlio César Alves, que afirmou, à rede de televisão alemã ARD, ter fornecido substâncias ilegais ao jogador, em 2002, após a conquista do pentacampeonato mundial com a Seleção.

Ressaltando que nunca testou positivo para qualquer tipo de substância utilizada para melhorar seu desempenho, o ex-lateral chamou as acusações de mentirosas e garantiu já ter acionado seus advogados.

Confira na íntegra a nota de Roberto Carlos:

“Repudio veementemente as acusações irresponsáveis feitas pela rede alemã ARD, e reafirmo que nunca utilizei nenhum artifício que me fizesse levar vantagem sobre meus colegas. A reportagem cita o nome de um médico do qual nunca tive conhecimento em minha vida, e meus advogados já foram acionados para rebater na Justiça as alegações mentirosas sugeridas na matéria e pedir que que os mesmos provem, em frente a um juiz e publicamente, as acusações.

Ao mesmo tempo, a matéria afirma de modo extremamente vago que ‘fui visto’ no consultório desse profissional em julho de 2002, período no qual retornei ao país após o título Mundial com a Seleção Brasileira, fui para Brasília participar das solenidades de premiação e, logo depois, voltei para Madri, na Espanha, sem passagem alguma por Piracicaba. Além disso, a reportagem não reproduz nenhuma prova de meu suposto envolvimento no caso.

 Em toda a minha carreira, sempre defendi o jogo limpo e, acima de tudo, leal. As acusações mentirosas proferidas contra mim são completamente contrárias a esse pensamento. Em mais de 20 anos de carreira nunca testei positivo para nenhuma substância que modificasse minha performance.

Atuei profissionalmente por nove equipes no Brasil, Itália, Espanha, Turquia, Rússia e Índia, e pela Seleção Brasileira. Disputei as mais diversas Ligas do planeta, inclusive Copas do Mundo, de tal forma que, qualquer utilização proibida teria sido prontamente detectada.

Sem mais,

Roberto Carlos”.

Últimas de Esporte