Após dois anos e meio, Bellucci termina parceria com técnico João Zwetsch

Capitão do Brasil da Davis e o tenista número 1 do País e atual 52º do mundo optaram pelo fim do acordo entre as partes.

Por O Dia

São Paulo - Thomaz Bellucci confirmou oficialmente nesta quinta-feira que rompeu a parceria que mantinha há dois anos e meio com o técnico João Zwetsch. Em comum acordo, o capitão do Brasil da Davis e o tenista número 1 do País e atual 52º do mundo optaram pelo fim do acordo entre as partes.

Por meio de nota distribuída pela sua assessoria, Bellucci afirmou que pesaram principalmente para este rompimento os problemas de logística que estavam inviabilizando a realização de um trabalho em conjunto mais efetivo como ele gostaria que ocorresse.

"O fato de eu morar em São Paulo e o João no Rio pesou bastante nessa minha decisão. Devido à essa logística, não estávamos conseguindo dar nosso 100%. Vou aproveitar para viajar um tempo sozinho", afirmou Bellucci, que chegou nesta quinta-feira em Eastbourne, na Inglaterra, onde irá disputar o ATP local como preparação para Wimbledon, Grand Slam que começa no dia 3 de julho, em Londres.

Sem nenhum título conquistado nesta temporada, na qual acumula 12 vitórias e 14 derrotas, o tenista número 1 do País reconheceu que sentirá falta da companhia de Zwetsch como técnico e deixou claro que não houve problemas de relacionamento que pudessem ter motivado esta decisão.

"Levo comigo a admiração, o respeito profissional e amizade construída ao longo desses anos. Agora, em caminhos distintos, desejo ao João todo o sucesso do mundo. A parceria profissional se encerra, mas a amizade e o carinho por ele e sua família continua", ressaltou Bellucci.

Zwetsch, por sua vez, concordou que era inviável continuar treinando o tenista paulista com as atuais limitações impostas pelo cotidiano dos dois. "Nossos compromissos pessoais, ele em São Paulo e o meu aqui no Rio, com o projeto da Tennis Route, estavam dificultando bastante uma rotina mais consistente de trabalho que é fundamental para os objetivos que ele tem e resolvemos seguir nossos caminhos separadamente daqui em diante", disse o treinador.

Ao lado de Zwetsch, Bellucci conquistou três dos seus quatro títulos no circuito profissional da ATP, sendo que anteriormente eles já haviam firmado parceria entre 2008 e 2010, antes de a mesma ser reatada em 2015. Sob o comando do técnico, ele foi campeão em Gstaad (2009), Santiago (2010) e Genebra (2015), assim como obteve vice-campeonatos no Brasil Open (2009), em Quito (2016) e neste ano em Houston, onde conquistou o seu melhor resultado nesta temporada.

Para completar, Bellucci atingiu o melhor ranking da sua carreira, que foi o 21º lugar em 2010, também enquanto estava sendo treinado por Zwetsch. "Só tenho a agradecer a ele pela parceria, dedicação e por tudo o que aprendi e conquistamos juntos em todos esses anos", ressaltou o tenista.

"Gostaria de agradecer ao Thomaz por mais uma vez ter confiado e acreditado em mim e no meu trabalho. Foram dois anos e meio de muita parceria, respeito e amizade que ficam para sempre. Mais um título de ATP em Genebra e quase um outro este ano em Houston Desejo a ele toda sorte do mundo e estarei sempre na torcida", disse Zwetsch ao retribuir o agradecimento do seu agora ex-pupilo.

Últimas de Esporte