Evento de MMA recusa patrocínio por apoio a causa LGBT

Dono de organização causa polêmica nas redes sociais ao explicar recusa

Por O Dia

Rússia - Uma notícia no mundo do MMA pegou os fãs da modaliade de surpresa. O evento russo Absolute Championship Berkut (ACB) recusou patrocínio da Nike alegando que ela apoia a causa LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros).

Mairbek Khasiev causa polêmica nas redes sociaisReprodução Instagram

Mairbek Khasiev, proprietário do torneio ABC, usou suas redes sociais para justificar porque a organização não aceitou o patrocínio da Nike, marca multinacional de material esportivo. No post, empresário checheno relembrou que a empresa retirou o patrocínio de Manny Pacquiao — o pugilista foi cortado do elenco da companhia por causa de declarações homofóbicas no ano passado.

"Mulheres foram criadas para os homens e homens para as mulheres. Você vê animais copulando com o mesmo sexo? Se nós permitirmos casamento gay, um homem é pior que um animal.' — disse Manny Pacquiao. Depois dessas palavras, Nike rompeu contrato com Manny!!! Amigos, por alguns meses nós tivemos negociações por um patrocínio da Nike com a ACB, mas depois de uma diligência dessas da parte de uma companhia tão conhecida, considero abaixo da nossa dignidade ter qualquer relação com eles! Acrescento a tudo isso esta expressão - 'Às vezes, o diabo tem medo dos pensamentos dentro da cabeça de um b***'", escreveu Khasiev, segundo a transcrição do site 'Bloody Elbow'.

Últimas de Esporte