'Em choque' com a demissão, Vagner Mancini detona a direção da Chapecoense

Magoado, treinador diz que se sentiu desrespeitado pelo clube

Por O Dia

Chapecó - A relação entre a Chapecoense e o técnico Vagner Mancini chegou ao fim, na última terça-feira. A decisão do clube surpreendeu o treinador, que diz ter ficado 'em choque' ao receber a notícia. Magoado, Mancini não escondeu a insatisfação com a forma que as coisas foram conduzidas pela diretoria do clube catarinense.

Vagner Mancini não é mais o técnico da Chapecoense Divulgação / Chapecoense

"Semana passada, conversamos e o presidente falou que estaríamos juntos até o fim, que confiava no trabalho. Ontem (segunda), depois da janta, fui para meu quarto e soube que houve uma reunião para definir minha demissão. Deveriam ter me avisado para que eu tomasse as medidas necessárias. Houve um desrespeito", disse.

A decisão do clube em encerrar o vínculo com o treinador não abalam a confiança de Vagner Mancini no trabalho realizado no comando da Chapecoense.

"Toda felicidade que envolveu minha escolha para fazer a reconstrução, onde dei minha parcela, virou choque na saída. A decepção foi proporcional. Acertamos um projeto a ser desenvolvido que se paralisou. É um direito do clube, mas foi me dada a explicação de que futebol é resultado. Fomos campeões do estadual, classificamos em campo na Libertadores, estamos vivos na Sul-Americana e em 13º no Brasileiro (15° na verdade). Então, não cabe (a justificativa)", concluiu.

Últimas de Esporte