Goleiro Bruno é autorizado a deixar a prisão para ensinar futebol a crianças

Periodicamente, a entidade terá que enviar relatórios à Justiça, com o controle de frequência e lista de atividades desenvolvidas por ele

Por O Dia

Minas Gerais - Condenado pela morte de Eliza Samudio, o goleiro Bruno Fernandes recebeu autorização da Justiça, na última quarta-feira, para trabalhar fora da prisão. Ele vai ensinar futebol de segunda a sexta-feira para crianças e adolescentes, na cidade de Varginha, em Minas Gerais. Os dias trabalhados vão ser utilizados na remição da pena.

O goleiro Bruno ficou dois meses em liberdade neste anoagência estado

A autorização para o trabalho externo foi dada pela 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Varginha e busca a inclusão e ressocialização de presos. Bruno vai dar aulas no Nucap (Núcleo de Capacitação para a Paz), para os filhos de presos e ex-presos, mas não vai ter contato ou visualização com o mundo externo.

A cada três meses, a entidade terá que enviar relatórios à Justiça, com o controle de frequência e lista de atividades desenvolvidas pelo ex-goleiro do Flamengo, tal como qualquer irregularidade.

LIBERDADE EM FEVEREIRO

Em fevereiro deste ano, Bruno conseguiu um habeas corpus em Brasília, graças a uma liminar do ministro do STF, Marco Aurélio Mello. Mas a liberdade do goleiro durou apenas dois meses.

Nesse meio tempo, foi contratado pelo Boa Esporte para jogar profissionalmente por duas temporadas. No entando, a passagem de Bruno Fernandes durou pouco, já que em abril, a Jutiça determinou que ele voltasse à prisão novamente.

Últimas de Esporte