Preso há mais de dois meses, Jobson tem pedido de liberdade negado

Ex-jogador do Botafogo estava em condicional, descumpriu determinações da Justiça e acabou voltando a ser preso em junho

Por O Dia

Rio - O ex-jogador Jobson segue preso no Tocantins, depois de não cumprir com uma série de determinações da Justiça para que tivesse a liberdade condicional seguida. Já são 73 dias e o ex-atacante do Botafogo teve um habeas corpus negado nesta quarta-feira.

Jobson está preso desde junhoReprodução Instragram

Em junho de 2016, Jobson foi acusado de estuprar quatro meninas, mas ganhou o direito de responder em liberdade após pagar fiança, com algumas condições, como não deixar o local onde vive e permanecer em casa à noite.

Apesar disso, o ex-atacante foi flagrado em um acidente de carro, longe dos limites de sua comarca. Por conta disso, voltou a ser preso no último mês de junho e aguarda a resolução de seu caso.

Jobson segue suspenso do futebol até o próximo mês de março, após se recusar a fazer um teste anti-doping pelo Al Ittihad, seu último clube.

Últimas de Esporte