Seleção feminina atropela Venezuela e vence a segunda no Sul-Americano de Vôlei

Time do técnico José Roberto Guimarães precisou de apenas uma hora para despachar as adversárias

Por O Dia

Colômbia - A seleção brasileira feminina de vôlei alcançou a segunda vitória no Sul-Americano nesta quarta-feira. Sem qualquer dificuldade, o País confirmou o seu favoritismo diante da Venezuela e levou a melhor por 3 sets a 0 - com parciais de 25/14, 25/6 e 25/10 -, no ginásio Coliseo Evangelista Mora, em Cali, na Colômbia.

Avassalador, o time do técnico José Roberto Guimarães precisou de apenas uma hora para despachar as adversárias. Com isso, chegou à segunda vitória no Sul-Americano, já que na última terça-feira havia derrotado na estreia a Argentina também por 3 sets a 0 - com parciais de 25/21, 25/15 e 25/15.

Nesta quarta-feira, o embalado Brasil, vindo de título no Grand Prix, entrou em quadra com: Roberta, Tandara, Natália, Adenízia, Carol, Rosamaria e a líbero Suelen. Entraram ainda: Macris, Amanda, Drussyla, Mara, Bia, Monique e a líbero Gabi. Ou seja, atuaram todas as jogadoras disponíveis a Zé Roberto Guimarães nesta competição.

O Brasil é o maior vencedor na história do Sul-Americano, com 19 títulos, e venceu as últimas 11 edições da competição. Esta está sendo disputada, além das brasileiras, por Argentina, Peru, Colômbia, Venezuela e Chile. No torneio continental, todas as equipes se enfrentarão e a seleção que conseguir o maior número de vitórias ficará com o título e com a vaga no Mundial de 2018, que será realizado no Japão.

Tudo indica que a hegemonia seguirá sem problemas nesta semana. Nesta quinta-feira, o Brasil terá pela frente o Chile, às 19 horas (de Brasília). Na sequência, encara o Peru, na sexta, também às 19 horas; e a Colômbia, no sábado, às 17h30.

Para se ter uma ideia da facilidade que o Brasil encontra em Cali, o time não perde um set sequer em jogos pelo Sul-Americano desde 1999. A tendência é que o Peru, do técnico brasileiro Luizomar de Moura, seja o principal adversário neste hexagonal.

A ponteira Amanda festejou a vitória da seleção brasileira no dia em que completou 29 anos. A jogadora mostrou entusiasmo pela conquista da competição e a consequente vaga no Mundial de 2018.

"Estou muito feliz de estar na Colômbia vestindo a camisa da seleção brasileira e ajudando o grupo nesse Sul-Americano. Hoje (quarta-feira) é o dia do meu aniversário e poder estar em quadra jogando vôlei que é a minha maior paixão é um prazer imenso. Vamos seguir trabalhando forte dia a dia nesse Sul-Americano em busca do nosso objetivo que é a vaga no Mundial", comemorou Amanda.

A central Carol - uma das maiores pontuadoras da partida, junto com Amanda (10 pontos cada) - enfatizou a atuação das companheiras de quadra e projetou a próxima partida no torneio diante do Chile.

"Fiquei feliz pela nossa atitude nessa partida e pela vitória. Esse é um campeonato muito importante para o nosso grupo por ser classificatório para o Mundial. Agora é pensar no Chile e seguir passo a passo no Sul-Americano para conquistarmos o título", frisou a atleta.

Últimas de Esporte