A Palinha do Apolinho: Uma noite bem especial

Seleção brasileira enfrentará o Equador, na Arena do Grêmio, e, com certeza, a torcida gaúcha fará merecida homenagem ao treinador Tite

Por O Dia

Rio - A noite desta quinta-feira deverá ser especial para Tite, grande responsável pela mudança de comportamento da Seleção. O Brasil enfrentará o Equador, na Arena do Grêmio, e, com certeza, a torcida gaúcha fará merecida homenagem ao vitorioso filho da terra. O Brasil foi o único sul-americano a garantir presença na Copa do Mundo da Rússia por antecipação, tornando os quatro jogos restantes — Equador, Colômbia, Bolívia e Chile — campo de observação para novos jogadores e até variações no sistema tático. Por seu lado, o Equador precisa vencer para poder sonhar: se conseguir derrotar o Brasil, a Argentina, que jogará em Montevidéu, perder para o Uruguai e o Chile for derrotado, em casa, pelo Paraguai, discutirá a quarta posição com os chilenos no saldo de gols. Problemão para os equatorianos, enquanto para os brasileiros será pura festa com direito a brinde, cuias de chimarrão erguidas ao vento saudando Tite, 'O Senhor dos Raios e Trovões'.

VIDA SEM ELE

Tite poderia aproveitar esses jogos restantes das Eliminatórias da Copa do Mundo para testar a equipe jogando sem Neymar. Vale lembrar as consequências na Copa passada, ou mesmo nas Eliminatórias atuais, quando ficamos sem ele nas rodadas iniciais. A Seleção precisa de um Plano B e essa é uma excelente oportunidade para exercitá-lo. Tite poderia trabalhar essa hipótese, mesmo que fosse apenas nos 30 minutos finais de cada jogo, para ver como a equipe reagiria.

PEDALADAS

Treinadores devem aproveitar os jogos da tal liga que ninguém liga, disputa do troféu abacaxi, como coletivos para ajustes nas equipes.

Ganso era o pior em campo até os 38 minutos do segundo tempo do jogo em que o Sevilla fez 1 a 0 no Getafe e se salvou com um daqueles momentos de gênio, em que fez golaço de calcanhar.

Abel Braga chega no ouvido de Wendel e alerta sobre os riscos de jogar no Fluminense com a cabeça no PSG.

BOLA DENTRO

Alegando dores nas costas, Philippe Coutinho estava fora do Liverpool. Chamado por Tite, chegou a Porto Alegre lépido e faceiro. A Amarelinha tem poder.

BOLA FORA

Gabigol fracassou no futebol italiano e quer tentar a sorte em Portugal. O problema é o salário. O Benfica não parece disposto a pagar por ano R$ 13 milhões.

Últimas de Esporte