Brasil impõe 1ª derrota ao Irã na Copa dos Campeões e divide ponta com os EUA

Lucarelli e Maurício Borges, respectivamente com 11 e 9 pontos, foram os outros dois maiores destaques da Seleção no campo ofensivo

Por O Dia

Japão - A seleção brasileira masculina de vôlei venceu o Irã por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/19 e 25/15, em jogo realizado na madrugada desta sexta-feira, em Osaka, no Japão, pela terceira rodada da Copa dos Campeões. 

Com a vitória sobre o Irã, o Brasil foi aos sete pontos e divide a liderança da competição com os Estados Unidos, sendo que as duas seleções acumulam dois triunfos e uma derrota. Com campanhas idênticas, os norte-americanos levam vantagem no saldo de pontos. Antes do duelo desta sexta, o time comandado pelo técnico Renan Dal Zotto havia estreado batendo a França por 3 sets a 0 e depois foi superado pela Itália por 3 a 2.

O bom resultado fez a seleção brasileira ultrapassar justamente os iranianos, que estacionaram nos quatro pontos e sofreram a primeira derrota nesta Copa dos Campeões. Força emergente do vôlei masculino, o Irã vinha de duas vitórias em dois jogos, ambas por 3 sets a 2, sobre Itália e Estados Unidos, duas grandes potências da modalidade.

Apesar de terem caído pela primeira vez somente na terceira rodada, os iranianos somam apenas quatro pontos, porque vitórias por 3 a 2 valem dois pontos, enquanto triunfos por 3 a 1 ou 3 a 0 garantem três.

No jogo desta sexta-feira, o Brasil foi dominante durante quase todo o tempo da disputa e teve como principal pontuador o oposto Wallace, com 15 acertos, enquanto o central Lucão também brilhou ao contabilizar 14 pontos.

Lucarelli e Maurício Borges, respectivamente com 11 e 9 pontos, foram os outros dois maiores destaques do Brasil no campo ofensivo, enquanto o Irã teve como pontuador máximo Milad Ebadipour, com nove acertos.

O Irã deu trabalho ao Brasil no primeiro set, que foi equilibrado, e chegou a aplicar um susto no time de Renan ao começar a terceira parcial de forma arrasadora, abrindo 5 a 0. Entretanto, a equipe nacional não deixou se abalar, logo diminuiu essa vantagem com tranquilidade e depois passou a dominar o placar e disparou na frente antes de fechar o jogo em 25 a 15 após um erro de saque da equipe adversária.

No fim, o Brasil venceu de forma convincente em uma partida na qual somou 44 pontos em ataques, 11 em bloqueios, três em saques e 17 por meio de erros cometidos pelos adversários.

Em seu próximo jogo na Copa dos Campeões, a seleção brasileira terá pela frente neste sábado, novamente a partir de 0h40 (horário de Brasília), os Estados Unidos, que em outro confronto realizado nesta madrugada de sexta venceu a França por 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/17 e 25/16. Assim, os norte-americanos passaram a somar sete pontos, dividindo a liderança com o Brasil, o que torna decisivo o duelo deste sábado. Já os franceses, atuais campeões da Liga Mundial, contabilizam três pontos.

Depois de encarar os EUA, o Brasil vai fechar a sua campanha na Copa dos Campeões no domingo, quando enfrentará os anfitriões japoneses às 6h15 (de Brasília) na partida que encerrará esta edição do torneio. Com a participação de seis seleções, o evento é realizado em formato de turno único e quem somar mais vitórias assegura o troféu.

Maior vencedor da história da Copa dos Campeões, o Brasil faturou o título de quatro das seis edições da competição, em 1997, 2005, 2009 e 2013, assim como ficou com o vice-campeonato em 1993 e 2001.

Em sua primeira temporada sob o comando de Renan após a era altamente vitoriosa de Bernardinho à frente da equipe nacional, a seleção brasileira acumula em 2007 o título do Campeonato Sul-Americano e também foi vice-campeã da Liga Mundial ao cair diante da França em uma emocionante decisão realizada na Arena da Baixada, em Curitiba.

Últimas de Esporte