Ex-jogador do Fluminense teria sido agredido em desembarque de equipe em má fase

Com resultado da última rodada, time entrou no Z-4 do Brasileirão

Por O Dia

São Paulo - A delegação da Ponte Preta foi recepcionada sob protestos no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, por cerca de 20 torcedores, nesta segunda-feira. Houve agressão física e verbal a jogadores, membros da comissão técnica e seguranças. O atacante Lucca e o volante Fernando Bob, ex-Fluminense, além de um segurança que fazia a proteção à delegação, teriam sofrido agressões físicas. 

Diante disso, a direção da Ponte Preta registrou um Boletim de Ocorrência no 4.º Distrito Policial de Campinas, no bairro Taquaral. A delegação chegou ao aeroporto por volta das 18 horas e estava na delegacia menos de uma hora depois.

Fernando Bob teria sofrido agressãoFábio Leoni / PontePress / Divulgação

Além do BO por agressão, também será registrado formalmente a denúncia por ameaça não só aos presentes como aos familiares deles, e por vandalismo contra o ônibus, que teve danos como alguns vidros quebrados. Como prova serão apresentados vídeos que circularam nas redes sociais, da imprensa e também gerados pelas câmeras internas do aeroporto.

Na manhã desta segunda-feira, os portões principais do estádio Moisés Lucarelli aparecem com uma frase pichada: "Se cair prepare-se para apanhar".

Depois da derrota para a Chapecoense, por 1 a 0, domingo, em Santa Catarina, a Ponte Preta entrou na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Tem 28 pontos e ocupa a 18.ª posição. O seu próximo jogo será diante do Flamengo, na próxima segunda-feira à noite, em Campinas, pela 26.ª rodada.

Últimas de Esporte