Após polêmica com Neymar, Cavani afirma: 'não é preciso ser amigo de todo mundo'

Atacante uruguaio falou sobre as confusões com bolas paradas no PSG

Por O Dia

Uruguai - Neymar e Cavani protagonizaram uma confusão no Paris Saint-Germain sobre quem seria o responsável pela cobrança das bolas paradas do time. Apesar do tempo ter passado, essa polêmica continua rendendo. Em entrevista o jornal uruguaio 'Ovación', o atacante deu a entender que não precisa se dar bem com o brasileiro, mesmo que ambos defendam a mesma equipe.

Cavani e Neymar se envolveram em polêmicaAFP

Ao ser questionado sobre a experiência de ter atuado com Zlatan Ibrahimovic e agora ter ao seu lado Neymar, Cavani respondeu da seguinte forma: "Sinceramente, poder atuar ao lado de craques é um prazer para mim. Como disse em outras oportunidades, sou muito realista e sei que no futebol não é preciso ser amigo de todo mundo. Tem que ser profissional e o primeiro a se fazer é respeitar os companheiros em campo", afirmou o atacante.

Posteriormente, ao ser perguntado se o uruguaio se sentiu desrespeitado por Neymar no episódio envolvendo cobranças de falta e os pênaltis, Cavani afirmou: "Isso fica a critério de vocês, que acompanham futebol há anos. Conversei com ele e disse o que pensava, mas são coisas que ficam no vestiário. Não vou contar o que dissemos. Que fique a critério de cada um. A única coisa que quero é que as pessoas que cheguem ao meu time lutem por objetivos do grupo, e não só do individual".

No fim, o centroavante, sem mencionar o nome de Neymar, deu a entender que torce para que o brasileiro seja o melhor do mundo em breve. 

"Como disse em várias outras oportunidades, eu quero que seja Bola de Ouro, porque se for o o melhor é porque vai fazer muitos gols e nos levar a ganhar as coisas. E o que quero é ganhar as coisas. É isso que me interessa", finalizou o camisa nove do PSG.

Últimas de Esporte