Empresário fala sobre casos de racismo envolvendo astro do Manchester United

Mino Raiola contou que mãe de Romelu Lukaku, belga dos Red Devils, carregava sua certidão de nascimento em todos os jogos de sua infância

Por O Dia

Inglaterra - Apesar dos esforços para evitar casos de racismo, o preconceito ainda é comum no futebol. Mino Raiola, empresário de diversas estrelas no esporte, revelou que Romelu Lukaku, um dos principais jogadores do Manchester United, também sofreu com isso em sua infância.

Lukaku é artilheiro do UnitedAFP

O agente relembrou alguns casos do belga em sua infância. Conhecido por seu porte físico avantajado, Lukaku parecia mais velho e sua mãe era obrigada a levar sua certidão de nascimento para as partidas nas categorias de base.

"Para Lukaku sempre foi um problema. Lembro que a mãe dele me contou que tinha de ir para os jogos com a certidão de nascimento. Os outros pais não acreditavam que ele tinha 12 ou 14 anos, ainda mais quando marcava três ou quatro gols. Era grande e forte fisicamente, é verdade, mas diziam que não tinha aquela idade, que não tinha nascido na Bélgica. Então a mãe mostrava a certidão", disse Raiola, em entrevista ao jornal sueco Expressen.

Para o italiano, a forma como os jogadores negros são vistos pelo mundo do futebol ainda expõe uma forma de racismo, já que nunca são comparados com atletas de pele branca.

"As pessoas dizem que não há discriminação, mas os jogadores negros têm outro tratamento. Acaba por ser uma discriminação consciente. Quando me perguntam algo sobre um jogador negro, perguntam sempre se é como Pogba, Balotelli, Lukaku. Nunca ouvi uma pergunta: É como Toivonen? É igual a Ibrahimovic? É igual a Beckham? Os jogadores negros são colocados à parte."

Lukaku se transferiu ao United pelo valor de 84 milhões de euros na última janela de transferências. Na atual temporada, tem 14 jogos pelos Red Devils e marcou 11 gols.

Últimas de Esporte