Presidente da Comissão Antidopagem: 'Guerrero ainda não é considerado dopado'

Atacante do Flamengo teve um resultado analítico adverso na partida da seleção do Peru contra a Argentina, pelas Eliminatórias Sul-Americanas

Por O Dia

Rio - O peruano Paolo Guerrero teve um resultado adverso em controle antidoping na partida da seleção do Peru contra a Argentina, dia 5 de outubro, o que poderia tirar o atacante da repescagem para a Copa do Mundo da Rússia-2018.

Guerrero teve um resultado adverso em controle antidopingAFP

"O que existe até o momento é um resultado analítico adverso (RAA) para uma substância S-6 estimulante. Pode vir de uma medicação utilizada e então o resultado não seria considerado positivo", confirmou o presidente da Comissão de Controle Antidopagem da Confederação Brasileira de Futebol, Fernando Solera, ao canal 'SportTV'.

"Até o momento, Guerrero não é considerado dopado", acrescentou.

Solera disse que, enquanto a contraprova não confirmar o doping, Guerrero está liberado para jogar. De acordo com ele, o centroavante poderia entrar em campo pelo Flamengo no Campeonato Brasileiro. "Não teria problema. Enquanto não for confirmado, ele pode jogar", garantiu.

Peru encara a Nova Zelândia nos dias 11 e 15 de novembro, em disputa por uma vaga na Copa do Mundo da Rússia-2018. Se o exame antidoping for positivo, Guerrero não arriscaria apenas a participação na repescagem, mas no próprio Mundial em caso de não classificação da seleção.

A Federação Peruana de Futebol (FPF) ainda não se pronunciou. No país, os treinamentos da equipe aconteciam normalmente, apesar das imagens mostrarem o técnico Ricardo Gareca cabisbaixo e conversando preocupadamente com o diretor esportivo Juan Carlos Oblitas.

Ao final da sessão, o volante Yoshimar Yotún disse desconhecer o caso: "não entendo nada. Estive treinando e não sei", garantiu.

Últimas de Esporte