Belfort admite que início acelerado prejudicou atuação contra Weidman

Brasileiro foi derrotado por nocaute técnico no primeiro round

Por O Dia

Rio - Em evento realizado na sua academia, no Rio de Janeiro, o lutador brasileiro Vitor Belfort falou pela primeira vez, depois da derrota para o americano Chris Weidman, na luta pelo cinturão dos pesos médios do UFC. Segundo o Fenômeno, o começo acelerado no combate acabou prejudicando o seu desempenho no confronto de Las Vegas.

Belfort foi derrotado por Weidman em Las VegasReprodução site do UFC

"Quando ele me derrubou foi muita frustração. Geralmente vejo muitos atletas dando as costas. Não se pode nunca dar as costas a um problema. Tem de encarar de frente... Acho que gastei muita coisa ali. Se desse um passo para trás, esperasse um pouco, eu nocautearia. Tenho certeza que nocautearia ali. Comecei a bater com a esquerda e não muito com a direita, pois o médico me avisou. Eu machuquei nos treinos e na luta o osso separou. Eu não conseguia jogar golpes fortes com a mão direita. Foi um momento do Weidman, ele otimizou aquilo. Eu não precisava ter ido com tanta sede ao pote. Tenho certeza de que o resultado seria diferente", afirmou.

LEIA MAIS: Notícias, lutas e bastidores: tudo do mundo do MMA

Vitor Belfort foi nocauteado por Chris Weidman, no primeiro assalto, logo após emplacar uma boa sequência de socos, o brasileiro vacilou e foi derrubado pelo americano que montado em cima do Fenômeno conseguiu o nocaute técnico. Vitor tratou de fazer elogios ao campeão dos pesos médios.

"Foi o dia do Weidman. Passou, agora vamos para o próximo. Já digeri isso. Foram seis horas assistindo o video e pause, pause... Estava quase me socando, parecia os caras no bar. Como você parte pra cima dele assim? Como você faz isso? Por que não usou a experiência, deu um passo atras. Chutei a barriga, era para "varar" tudo. Você comete erros no campo e tem de corrigí-los", concluiu.

Últimas de _legado_MMA