Por fabio.klotz

México - A estratégia foi perfeita. Fabrício Werdum conseguiu resistir ao ímpeto de Cain Velásquez e preparou o bote. O talento foi o principal aliado. Com uma guilhotina no terceiro round, o brasileiro venceu o rival, neste sábado, na Cidade do México, e unificou o título dos pesados do UFC. Agora, o cinturão é apenas dele. O sonho está realizado. "Vai, Cavalo", apelido do brasileiro, está onde sempre quis: no topo.

"Quero agradecer o Brasil, minha família, meus companheiros. Foi uma luta duríssima e, com certeza, teremos uma revanche. Treinei muito a guilhotina para defender essa queda. Eu represento o Brasil. Esse cinturão é para todos vocês", declarou Werdum após a luta.

Agora, o Brasil tem três campeões no UFC. Além de Werdum, Rafael dos Anjos tem o cinturão dos leves e José Aldo ostenta o posto de melhor lutador dos penas. O "Vai, Cavalo" era o campeão interino da categoria - Velásquez estava fora de combate desde 2013.

A luta

Velásquez partiu para cima de Werdum e foi superior no primeiro round, encurralando o brasileiro na grade e acertando alguns golpes. O "Vai, Cavalo" não se desesperou. Pelo contrário. Sabia o que precisava fazer.

O duelo começou a mudar a partir do segundo round. Werdum passou a dominar a luta e a acertar o oponente - Velásquez apresentou um sangramento abaixo do olho esquerdo. O brasileiro conseguia conectar joelhadas.

Com confiança, chegou a hora de dar o bote. No terceiro round, Werdum novamente acertou uma joelhada em Velásquez, que acusava cansaço. A luta, então, foi para o chão, terreno que o brasileiro domina. Com uma guilhotina, restou ao norte-americano dar os três tapinhas. A vitória é do brasileiro. Fabrício Werdum é o campeão linear dos pesados do UFC.

Você pode gostar