Belfort descarta revanche com Spider e brinca: 'Já passou o cheiro do chulé'

Atletas se enfrentaram em luta histórica, em 2011, quando Anderson Silva nocauteou o 'Fenômeno' com um chute frontal

Por O Dia

Rio - O foco é o UFC 198, mas Anderson Silva não consegue ser apenas coadjuvante em algum evento. Com luta marcada contra Uriah Hall, a antiga rivalidade com Vitor Belfort tomou a frente e ganhou os holofotes novamente. Os dois lutadores, que se enfrentaram em uma luta histórica, em 2011, falaram sobre a possibilidade de uma revanche, cinco anos após o encontro. Na ocasião, Spider nocauteou o 'Fenômeno' com um chute frontal, em poucos minutos de luta.

"Estou muito focado no meu objetivo, que é o cinturão. Sou um cara muito bem resolvido. Quando a gente lutou, foi uma polêmica muito grande. A gente quebrou paradigmas. Eu sabia que essa luta ia abrir um campo muito grande para o esporte. E hoje estamos aqui, colhendo fruto dessa luta. Foi uma noite brilhante para ele. Já passou o cheiro do chulé. Foi um chute maravilhoso, ele teve uma noite fantástica, é um artista das artes marciais. Então agora tenho o Jacaré pela frente. Então é importante ter um destino onde você quer chegar", analisou Vitor Belfort.

Belfort encara Ronaldo Jacaré no UFC 198Reprodução Vídeo

A possibilidade de revanche, ainda que deixada em aberto pelo vice-presidente do UFC no Brasil, Giovani Decker, ganhou um desfecho já esperado. Concordando com Belfort, Anderson Silva não deixou brechas para um possível confronto entre os dois.

"Por favor, me deixa quieto no meu canto. Querem que eu dispute o cinturão, querem que eu lute de novo com o Vitor. Ele já sentiu o cheiro do meu chulé. Deixa isso para lá, pelo amor de Deus", encerrou Spider.

Enquanto Silva encara Hall no próximo evento, Belfort enfrenta Ronaldo Jacaré, vislumbrando a possibilidade de disputar o cinturão dos médios em um futuro próximo.

"Tenho certeza de que o vencedor dessa luta merece lutar pelo cinturão. O que é dado pode ser tirado, mas algo que é conquistado, ninguém pode tirar", disse Belfort.

O UFC 198 vem sendo visto como o maior de todos os tempos de MMA no Brasil. Com um card impecável, esta será a primeira disputa em solo brasileiro neste ano. Contudo, Giovani garantiu que mais dois eventos acontecerão em 2016, ainda sem local definido.

"O MMA é muito dinâmico, nada é definitivo. Mas a gente tem confirmado dois eventos, pra setembro e um pra novembro desse ano, as cidades ainda estão em negociação. Mas a ideia é fazer pelo menos três esse ano. Continuar nesse formato de eventos grandes. Agora a gente vai ter um problema bom para administrar: nós botamos barra numa altura muito alta. Agora todo mundo vai querer esse nível de card, que é histórico. Mas a gente quer fazer, pelo menos, no nível do card que tivemos em São Paulo no ano passado. Sempre mesclando lendas e lutadores que possam vir a ser", concluiu o vice-presidente.

Confira o Card do UFC:

UFC 198

14 de maio de 2016, em Curitiba (PR)

CARD PRINCIPAL (a partir de 23h de Brasília):

Peso-pesado: Fabricio Werdum x Stipe Miocic
Peso-médio: Ronaldo Jacaré x Vitor Belfort
Peso-casado (até 63,5kg): Cris Cyborg x Leslie Smith
Peso-meio-pesado: Mauricio Shogun x Corey Anderson
Peso-médio: Anderson Silva x Uriah Hall

CARD PRELIMINAR (a partir de 19h15 de Brasília):

Peso-meio-médio: Demian Maia x Matt Brown
Peso-meio-pesado: Patrick Cummins x Rogério Minotouro
Peso-galo: John Lineker x Rob Font
Peso-médio: Thiago Marreta x Nate Marquardt
Peso-meio-médio: Warlley Alves x Bryan Barberena
Peso-leve: Francisco Massaranduba x Yancy Medeiros
Peso-meio-médio: Serginho Moraes x Kamaru Usman
Peso-pena: Renato Moicano x Zubaira Tukhugov

Reportagem de Renata Amaral e Ulisses Valentim

Últimas de _legado_MMA