Jon Jones 'ignora' título interino do UFC e dá recado: 'Não quero este cinturão'

Lutador derrotou Ovince St-Preux no UFC 197, mas já foca no confronto com o campeão linear da categoria, Daniel Cormier

Por O Dia

Estados Unidos - Jon Jones continua sendo um fenômeno do MMA, mesmo quando sua atuação não é tão boa quanto esperado. O lutador voltou a vencer, após mais de um ano afastado dos octógonos, garantiu o cinturão interino dos meio-pesados, mas não abriu mão da polêmica: afirmou que não está satisfeito com a conquista. A vitória por decisão unânime sobre Ovince St-Preux, no UFC 197, deu o título provisório a Bones, que não pôde enfrentar o campeão linear da categoria, Daniel Cormier, por conta de uma lesão do rival.

"Não quero este cinturão, este não é o cinturão real. Quero o meu cinturão real de volta", disparou Bones, que completou reconhecendo que poderia ter tido um desempenho melhor em Las Vegas, na madrugada deste sábado para domingo:

"Tudo acontece por uma razão, talvez eu devesse vir aqui para tirar essa luta do caminho. Demorei um pouco para apertar o gatilho. Sinto que usei só 20% da técnica que conheço. Desculpem, caras, queria ter apresentado meu melhor, mas tudo acontece por um motivo, talvez eu precisasse vencer uma antes de derrotar o Daniel Cormier. Eu estava só observando, vendo, imaginando como podia conectar minhas técnicas. Ele não estava mordendo a isca e foi difícil."

Jon Jones ficou afastado do UFC por 15 meses. Sua última luta havia sido em janeiro de 2015, quando venceu justamente Daniel Cormier. Logo depois, campeão começou a enfrentar problemas com a justiça e teve seu cinturão retirado pelo UFC.

Últimas de _legado_MMA