Em boa fase, Oswaldo tenta afastar polêmicas extra-campo

Mulher de Oswaldo critica clube, time e torcida na Internet, mas é defendida pelo marido

Por O Dia

Rio - Com o foco total na conquista do título brasileiro, o Glorioso tenta se esquivar das interferências extracampo para atingir uma regularidade e se manter na liderança da competição. Ontem, o técnico Oswaldo de Oliveira teve que driblar mais um problema, desta vez, causado por sua própria esposa, Jeniffer Setti. Ela movimentou as redes sociais e criou muita polêmica ao fazer críticas duras à diretoria do clube, ao time e à falta de incentivo da torcida alvinegra.

Oswaldo vive grande momento no BotafogoDivulgação

“Botafogo líder do campeonato! Sem salários, sem jogadores, sem Engenhão, sem o apoio da torcida e sem jogadores. Está na hora dessa torcida parar de reclamar e engolir suas murmúrias. Pronto, falei. Oswaldo, meu amor, parabéns pelo seu talento e coragem para passar por cima de tudo isso com humildade e paciência”, escreveu Jennifer.

As declarações da esposa do treinador foram imediatamente rebatidas por alguns torcedores alvinegros, que se irritaram com o seu desabafo. Ao responder um dos comentários, Jeniffer Setti foi além, e disse que o holandês Seeodorf não vai aguentar o ritmo puxado do Brasileirão.

“Há de se convir que Seedorf é um craque, mas não vai aguentar o pique. Perdemos mais de seis grandes jogadores e conseguimos o Estadual. Mesmo assim, a torcida não se animou. Jogadores não concentram porque não recebem há meses! O Oswaldo está tirando leite de pedra!! Não temos timeeeeeee!”, comentou Jeniffer.

OSWALDO TENTA MINIMIZAR

Questionado sobre as ácidas declarações de sua esposa na Internet, Oswaldo de Oliveira avaliou a situação como normal, mas reclamou de “invasão de privacidade”.

“Acho normal. Mas foi no mínimo uma invasão de privacidade. Alguém se fez de amigo dela para colher declarações que normalmente se fazem apenas a conhecidos. E ela não falou nada de mais. Tudo é de conhecimento de todos. Apenas fez uma referência ao meu trabalho e elogiou”, minimizou Oswaldo.