Por pedro.logato

Minas Gerais - As situações opostas vividas por Botafogo e Atlético-MG no Campeonato Brasileiro não iludem o técnico Oswaldo de Oliveira. Líder da competição, o treinador prega total respeito ao campeão da Libertadores, que, às 21h50, nesta quarta, no Independência, contará com o retorno de Ronaldinho e Jô para tentar deixar a zona do rebaixamento.

Oswaldo quer Botafogo atento nesta quarta-feiraDivulgação

“Não sei porque eles vão voltar logo agora (risos). O Atlético-MG é um timaço e ganhou com todos os méritos a Libertadores. Um trabalho fabuloso do Cuca e a gente vê muita dificuldade para este jogo”, disse Oswaldo.

Se a confiança atleticana está depositada sobre as costas de Ronaldinho e de Jô, seu fiel escudeiro, os botafoguenses também podem dizer que têm uma dupla poderosa no seu ataque.

Artilheiro e vice do Alvinegro na temporada, Rafael Marques e Seedorf vivem grande fase e estão sendo decisivos para o time na ótima campanha deste Brasileirão.
Juntos, eles marcaram metade dos gols da equipe no campeonato. O atacante balançou as redes cinco vezes e o craque holandês quatro.

No ano, Rafael marcou 11 gols e Seedorf 10, maior marca de sua carreira, mas isso não surpreende Oswaldo de Oliveira. O esquema tático do Botafogo foi montado justamente para encurtar a distância entre o camisa 10 e a área adversária.

“No Milan, ele jogava fazendo outra função. A que ele faz hoje, era o Kaká que fazia lá. Por causa de todo o processo de adaptação, conversei com ele para poder usar a energia dele, a capacidade de passe e o chute mais perto do gol”, explicou o comandante alvinegro, mostrando que fez outra aposta acertada, assim como a manutenção de Rafael Marques no elenco. O atacante foi duramente criticado, mas Oswaldo esperou o momento certo para recolocá-lo no time. Agora, ele vem brilhando.

Você pode gostar