Maurício Assumpção na mira da Justiça do Trabalho

Dirigente do Bota foi processado por dívida de 2002 com o jogador Rogério Josué Pereira dos Santos

Por O Dia


Rio - Uma dívida do Botafogo com Rogério Josué Pereira dos Santos, do ano de 2002, está sendo cobrada agora, 11 anos depois, de Maurício Assumpção. O valor é referente pela apssagem do jogador pelo Alvinegro e o digidente deverá pagar o valor de R$ 108.754,43 em cobrados no processo da 11ª Vara do Rio de Janeiro para ficar ok com a Justiça do Trabalho.

Mauricio Assumpção%2C presidente do Botafogo, está sendo cobrado por dívida de 11 anos antesAndré Mourão / Agência O Dia

Na última sexta-feira, Maurício Assumpção tentou um embargo judicial, contudo, o ex-jogador não aceitou e pediu a penhora dos bens do dirigente do Glorioso na última segunfa-feira.

Na ocasião, o texto publicado em Diário Oficial foi o seguinte.

"Pelo presente fica citado Mauricio Assumpção Souza Junior, que se encontra em local incerto e não sabido, para pagar em 48 (quarenta e oito) horas, a importância de R$108.754,43, além de acréscimos devidos, ou garantir o Juízo, sob pena de execução"