Por pedro.logato

Rio - Seedorf sempre fala o que pensa, doa a quem doer. Pensando no bem do Botafogo, o craque revelou que prefere que o Flamengo chegue à final da Copa do Brasil, porque, assim, a campanha alvinegra seria valorizada. Realizado após um ano e três meses no clube, o holandês só lamenta que não tenha havido maior participação da torcida na ótima temporada que o time vem fazendo.

Seedorf afirmou que vai torcer por sucesso do Fla na Copa do BrasilCarlos Moraes / Agência O Dia

O camisa 10 participou por quase duas horas de um programa no canal ‘Sportv’, na manhã de ontem, e foi bombardeado de perguntas. Como de costume, não se esquivou e mostrou seu ponto de vista sobre vários aspectos ligados ao futebol, mas surpreendeu ao ignorar solenemente a rivalidade com o Fla.

“Prefiro que o Flamengo passe para a final, porque assim teremos perdido para um dos finalistas. É melhor. Valoriza nossa campanha e eles eliminaram o Cruzeiro também”, afirmou.

Outra referência do time, Rafael Marques entendeu a opinião do companheiro, porém, discordou. Para ele, o lado torcedor fala mais alto.

“Tem lógica o que ele disse. Pela rivalidade, fico ao lado dos meus torcedores e prefiro que o Flamengo não chegue à final”, opinou o atacante.

Cadê a torcida?

Com relação a pouca presença dos botafoguenses nas partidas, Seedorf admitiu que faltou mais ‘energia’ da arquibancada este ano, mas observou que não é um problema enfrentado apenas pelo time de General Severiano.

“Estou vendo que mudou um pouco essa cultura de ir para o estádio (no Brasil). Ninguém ainda conseguiu me explicar bem o motivo disso. Com certeza nosso grupo fez muita coisa boa este ano, se superando o tempo todo e, com certeza, com o estádio lotado a gente iria lutar por mais coisas”, afirmou o camisa 10.

Depois de participar do programa, Seedorf saiu pela porta dos fundos da emissora e não teve contato com os funcionários da emissora, que, normalmente, tiram fotos e pedem autógrafos aos jogadores que por lá passam. À tarde, ele treinou como de costume no Engenhão.

Rafael Marques apoia decisão de Diego Costa

Com base na própria experiência, Rafael Marques aprovou a atitude de Diego Costa, que preferiu defender a seleção espanhola e não a brasileira. O artilheiro do Botafogo na temporada não chegou a atuar pela Turquia depois de se naturalizar, mas entende a opinião do atacante do Atlético de Madri.

“É uma situação difícil. Acompanhei a entrevista dele e concordo pelo fato de ter feito a vida na Espanha. Acho que, no fundo, ele queria defender o Brasil, mas pelo momento da carreira e o que passou lá, a escolha é válida”, disse o camisa 20 alvinegro.

Rafael se tornou cidadão turco depois de ter sido procurado pelo treinador da seleção local na época. Entretanto, ele acabou não sendo convocado e depois se transferiu para o futebol japonês. O atacante morou na Turquia por quatro anos e defendeu dois times: Samsunspor e Manisaspor.

Você pode gostar