Botafogo não pensa em desanimar no Brasileirão

Bolívar diz que briga pela Libertadores é motivo suficiente para manter o Fogão bem aceso

Por O Dia

Rio - Para evitar um possível desânimo causado pela perda da vantagem sobre os adversários fora do G-4, o Botafogo prefere exaltar a campanha feita no Brasileirão até o momento. Os jogadores garantem que a motivação pela grande possibilidade de conquistar uma vaga na Copa Libertadores da América é muito maior do que o medo de repetir as temporadas anteriores e terminar o ano de mãos abanando.

“Estamos há muito tempo no G-4 e não vai ser uma derrota para o Goiás, com o calor de cinco horas da tarde lá no Serra Dourada, que vai nos desanimar faltando seis rodadas para o fim do campeonato. Ao mesmo tempo que estamos um ponto apenas à frente do Goiás, estamos só dois atrás do vice-líder. Uma vitória faz com que retomemos a vice-liderança”, ressaltou o zagueiro Bolívar.

Botafogo vive momento de oscilação no BrasileiroMárcio Mercante / Agência O Dia

A vitória, no caso, terá que acontecer sobre o Internacional, um velho conhecido do General. O jogador sabe que o ex-time não vive um bom momento, mas nem por isso acredita em facilidade, domingo, em Caxias do Sul.

“Temos que ser praticamente perfeitos para vencê-los. Vai ser um jogo muito complicado, mas vamos procurar dar o nosso máximo para sairmos com os três pontos”, disse Bolívar.

Presidente 'exige' vaga

A possibilidade de o Botafogo ficar fora da Libertadores de 2013 nem passa pela cabeça do presidente Maurício Assumpção. Em tom de brincadeira, ele prometeu tomar ‘medidas extremas’ contra os jogadores, caso a vaga não seja conquistada.

“Não vamos ficar fora da Libertadores. De jeito nenhum. Os jogadores me prometeram que vão entrar na Libertadores. Se eles ficarem fora, estão mortos. Mato um por um”, brincou Maurício Assumpção em entrevista ao blog do jornalista Rica Perrone.

Em relação à torcida alvinegra, o presidente revelou que o clube vai encomendar um pesquisa para tentar compreender os motivos que a fazem ser tão desconfiada e revelou um desejo. “Se eu tivesse que ter um sonho como presidente, seria ter essa união entre torcida e jogadores de uma forma plena”, afirmou Maurício Assumpção.

Elias quer gol para Oswaldo

Elogiado por Oswaldo de Oliveira no seu retorno ao time após ficar ausente em razão de uma lesão na coxa esquerda, Elias quer retribuir o carinho. O atacante, que não marca há quase dois meses, pretende homenagear o treinador com um gol domingo no jogo com o Internacional.

“Fico feliz pelo Oswaldo ter sempre confiado no meu trabalho. Isso me dá mais motivação para corresponder. Ele tem o carinho do nosso grupo e o que tem feito com o nosso time poucos fazem. Espero voltar a fazer gol já no próximo jogo para dedicar a ele”, disse Elias.

Depois de ficar na academia durante a reapresentação da equipe, os titulares devem iniciar hoje a preparação no campo para a partida em Caxias do Sul.