Botafogo parte pra cima do São Paulo

De olho no G-4 e confiando no retorno de Seedorf à boa fase, Alvinegro pega o Tricolor, único time paulista que ainda não derrotou no Brasileiro

Por O Dia

Rio - Terror dos paulistas neste Brasileirão, o Botafogo tem no domingo, às 19h30, no Morumbi, a chance de derrotar o único adversário da Terra da Garoa que ainda não venceu, o São Paulo. O retorno à boa fase de Seedorf é o principal combustível do Alvinegro, que pode voltar ao G-4 com um triunfo.

Em nove confrontos com os times da capital paulista, o Glorioso conquistou cinco vitórias, três empates e perdeu apenas uma vez, para a Ponte Preta. O aproveitamento de 67% enche os alvinegros de otimismo, mesmo com a partida sendo fora de casa.
A ordem em General Severiano é atacar, a qualquer custo. Dependendo das circunstâncias do jogo, até os zagueiros serão autorizados por Oswaldo de Oliveira a se tornarem atacantes.

Seedorf comanda o Botafogo neste domingoCarlos Moraes / Agência O Dia

“Temos uma planejamento de emergência caso se encaminhe para o fim do jogo e o time não consiga o que queremos. O Dória já fez um pouquinho disso contra a Portuguesa e foi jogar lá na frente. Damos uma intensidade maior ao jogo, em busca do gol”, contou o treinador.

Tudo, como de costume, será supervisionado de perto por Seedorf, o maestro do time dentro de campo. O craque voltou a ter uma atuação de encher os olhos na goleada sobre o Atlético-PR e contagiou o restante da equipe.

“Não só o Seedorf, mas outros jogadores também tiveram uma melhora na performance, principalmente nos últimos dois jogos”, observou Oswaldo de Oliveira.

O único desfalque do Botafogo para o confronto com o Tricolor será o zagueiro Bolívar, expulso na última rodada. Dankler, de 21 anos, será seu substituto e formará dupla de zaga com Dória, de 19.

No meio, mesmo com o retorno de Marcelo Mattos e Lodeiro, Renato e Hyuri serão mantidos na equipe titular por estarem atravessando um melhor momento.

Adversário vai escalar os titulares

Apesar de ter jogo decisivo, quarta-feira, contra a Ponte Preta, pela semifinal da Sul-Americana, o técnico Muricy Ramalho não vai poupar seus titulares na partida de hoje à noite. A atitude, entretanto, não surpreende nem assusta Oswaldo de Oliveira.</CW><CW-7>

Focado apenas em voltar para o G-4, o comandante alvinegro garantiu que a postura de sua equipe será ofensiva durante os 90 minutos no Morumbi.

“Conversei isso com os jogadores. Independentemente de como o adversário se apresente, temos que manter nossa linha e aplicação tática. Temos um objetivo, que é a vitória, e vamos jogar tentando isso o tempo todo”, disse.