Por pedro.logato

Rio - O grupo que ficará focado apenas na preparação para a Libertadores, do qual Seedorf faz parte, ainda não se apresentou, mas já se sabe que o craque vai querer mais dias de descanso. Assim como no início da temporada passada, o camisa 10 negocia com a comissão técnica para retornar às atividades depois de segunda-feira, data prevista para a reapresentação do elenco.

A reivindicação do holandês, no entanto, não tem a ver com uma possível aposentadoria, segundo o gerente técnico, Sidnei Loureiro.

Seedorf adiou apresentaçãoCarlos Moraes / Agência O Dia

“Seedorf entrou em contato com a direção do clube para definir a data de reapresentação. Pediu uns dias a mais para resolver questões pessoais. Ele se apresenta normalmente dentro da data que estabelecermos com o atleta”, explicou o dirigente em entrevista ao canal Fox Sports.

Recentemente, Seedorf se encontrou com o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, no Rio, mas, ao que tudo indica, ele cumprirá seu contrato com o Botafogo até meados de 2014 e, depois, deverá iniciar a carreira como técnico dirigindo o time que defendeu por dez anos.

Na manhã de ontem, o grupo que iniciará a disputa do Campeonato Carioca se reapresentou em General Severiano e passou por exames. Os laterais e irmãos gêmeos Alex e Anderson, que estavam no Vitesse, da Holanda, e o goleiro Helton Leite, ex-Criciúma, foram as novidades na atividade.

Lucas, que se recuperou de uma cirurgia no tornozelo esquerdo no fim da temporada passada, também marcou presença em meio à garotada. Ele e o zagueiro André Bahia são os mais experientes do grupo formado, em sua maioria, por jovens vindos da base que tiveram oportunidades no ano passado.

Casos de Gilberto, Octávio, Gegê e Sassá. Hyuri, Lima e Dankler, que não foram criados no Glorioso, também se reapresentaram ontem.

Clube não vai abrir mão do Maracanã

Sem o Engenhão, o Maracanã foi a casa do Botafogo no segundo semestre de 2013. E a diretoria espera que continue assim na Libertadores da América, mesmo com a recomendação da Fifa para que sejam realizados apenas quatro jogos por mês no estádio até a Copa. A disputa com o Flamengo, que também está na competição internacional, deve ser grande.

“Nossa prioridade total é o Maracanã. Vamos sentar com a federação e com o consórcio para chegarmos a um entendimento. O bom senso diz que o estádio esteja aberto para a Libertadores”. afirmou Sidnei Loureiro.

Você pode gostar