Por ulisses.valentim
Rio - Se perder um jogador que tem categoria já é um baque muito grande para qualquer elenco no futebol mundial,ver a saída de atleta que é considerado por muitos um craque de bola é dano maior ainda ao seu grupo de jogadores. Esse é o caso do Botafogo, que ficou órfão de um camisa 10 após o anuncio de aposentadoria de Seedorf, um dos maiores jogadores da história do futebol holandês. Perguntado sobre a reposição do jogador, o presidente Mauricio Assumpção, disse que um jogador como ele é insubstituível.

"Pensar em repor a saída do Seedorf? Nesse nível não temos ninguém em vista e acho difícil achar alguém. Mas a participação dele nos credencia a ir ao mercado buscar um jogador assim, de alto nível", disse o mandatário.

Seedorf foi bastante elogiado pelo presidente Maurício Assumpção Fabio Gonçalves / Agência O Dia

O dirigente também comentou sobre o grande legado que o holandês irá deixar para o clube. Segundo ele, as categorias de base evoluíram bastante com a presença dele como exemplo para os jovens.

"Não tenho ninguém em mente! Ele foi importante para tornar o Botafogo grande de novo e ele foi mais fundamental ainda para o projeto que irá deixar um legado paro Botafogo, que é a divisão de base do clube", comentou o presidente.