Emerson Sheik deve estrear pelo Botafogo no domingo

Em treino quente apesar da chuva, Mancini decide escalar jogador ao lado de Zeballos e Lucas contra o Inter

Por O Dia

Rio - Como uma finta, Vagner Mancini deu a entender que não mudaria o time para a próxima partida, mas ontem, modificou todo o ataque, que há três jogos não marca gol e, de quebra, trocou Edilson por Lucas na lateral direita. Sheik e Zeballos assumiram os postos de Ferreyra e Wallyson e devem ser titulares, domingo, contra o Internacional.

O treinador comandou um coletivo que mais parecia uma final de campeonato. A forte chuva foi mais um ingrediente para apimentar ainda mais as disputas de bola. Lodeiro e Airton fizeram um duelo particular, porém, sem princípio de confusão. No fim, empate de 1 a 1, com gol de Jorge Wagner para os titulares e Wallyson para os reservas.

Emerson Sheik tem chances de encarar o InternacionalDivulgação

Seja qual for o ataque, o Botafogo precisa reencontrar o caminho do gol o mais rápido possível. Somente ele será capaz de levar o time ao reencontro com as vitórias.

A intenção de Mancini com a entrada de Sheik e Zeballos é dar mais mobilidade ao Alvinegro, que parece engessado desde a chegada de el Tanque Ferreyra, no início do ano. O técnico não quer mais que a equipa insista nos cruzamentos para o grandalhão e, com dois jogadores mais velozes, ele espera que aconteça uma maior aproximação dos meias Lodeiro e Jorge Wagner.

“Faz pouco tempo que o Mancini chegou, mas estamos aprendendo o jeito dele. Fez uma armação diferente, e me senti cômodo. Vou procurar fazer o que ele tem me pedido. Com o Tanque, temos mais presença na área. Com a formação do treino, existe mais mobilidade com o Emerson e o Zeballos. Qualquer uma das duas que foram usadas, temos que tentar fazer o melhor e conseguir a vitória”, analisou o uruguaio.

Durante a atividade, o garoto Fabiano assumiu a vaga na lateral esquerda, porque Julio Cesar ficou na fisioterapia se recuperando de um torcicolo. No entanto, o titular não preocupa para domingo.

Lodeiro sofre com jejum

A função dele é municiar os atacantes, mas quem é que não gosta de fazer um golzinho? Sem balançar a rede pelo Botafogo desde o ano passado, Lodeiro anda incomodado. Com a mudança no ataque realizada por Vagner Mancini, o uruguaio espera encerrar logo o jejum.

“Na verdade, isso está me incomodando, sim. Quando você faz gol, se sente melhor, com mais confiança. Neste ano, estou tendo que correr mais e quando roubo a bola, ainda estou longe do gol. Estamos tentando corrigir para que eu chegue mais forte na frente e crie mais situações”, disse o meia.

No ano passado, sob o comando de Oswaldo de Oliveira, Lodeiro tinha mais liberdade para chegar no ataque, porque Seedorf e Rafael Marques o ajudavam na criação.