André Bahia se consagra com gol histórico para o Botafogo

Desprestigiado pela diretoria, zagueiro vira herói improvável e se firma como dono da posição

Por O Dia

Rio - Engana-se quem pensa que André Bahia entrou no lugar de Dória porque o garoto estava sendo negociado. O zagueiro ganhou a vaga da grande revelação alvinegra nos últimos anos dentro de campo e não saiu mais. A permanência no Botafogo após o assédio do Fluminense foi premiada com o gol milagroso que classificou o time para as quartas da Copa do Brasil. Um feito para um herói improvável, que, agora, mais do que nunca, é o dono da posição.

André Bahia se consolida no Botafogo e vive momento de heróiVitor Silva

Desprestigiado pela diretoria, Bahia foi incluído na lista dos sete jogadores que receberam salário depois dos demais. A revolta tomou conta do jogador, mas, para a sorte dos alvinegros, Vagner Mancini percebeu que era a hora de Dória deixar a equipe titular em razão da sequência de erros. O camisa 19, então, não forçou a barra para ir para o Tricolor e passou a iniciar as partidas ao lado de Bolívar. Os números comprovam que André Bahia fez por merecer a titularidade. Em 10 partidas, foram cinco vitórias, dois empates e três vitórias. Em quatro destes jogos, o Botafogo saiu de campo sem levar gol.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

Com a ida de Dória para o Olympique de Marselha, o caminho ficou livre e André ainda foi o escolhido pelos "deuses do futebol" para ser o herói na vitória sobre o Ceará.

“É difícil explicar o que passou na minha cabeça depois que vi a bola estufando a rede. Faço questão de elogiar todos que estiveram envolvidos nessa batalha, direta ou indiretamente. Esse grupo já demonstrou diversas vezes que consegue superar obstáculos e honra a camisa do Botafogo”, frisou o zagueiro.

Em pouquíssimo tempo, André Bahia passou de reserva a salvador, mas nada que mude a maneira de pensar do experiente jogador de 30 anos, que sempre foi um dos mais queridos do grupo.

Jobson só joga se realmente tiver mudado

De volta ao Botafogo desde terça-feira, Jobson terá de provar que passou por uma metamorfose completa se quiser voltar a jogar pelo clube. O gerente-técnico Wilson Gottardo ainda não engoliu a demora do atacante para se reapresentar após voltar da Arábia Saudita e não vai passar a mão em sua cabeça.

“O Jobson teve chances a todo instante. Está tendo chance para trabalhar, só depende dele. Desconstruiu uma carreira.Não quero fazer julgamento do passado, faço do presente. Ele vai ter que ganhar confiança”, afirmou o dirigente à ‘Rádio Brasil’. O atacante está treinando com um grupo separado em horários alternativos.