Por edsel.britto

Ceará - A série de lances polêmicos por parte da arbitragem do mineiro Emerson de Almeida Ferreira — que não teve a sua escalação divulgada com antecedência pela CBF — revoltou os jogadores do Botafogo, principalmente pela falta de critérios.

Emerson Sheik vociferou contra a arbitragem mesmo com a vitória do Bota sobre o CearáAndré Mourão

No primeiro tempo, ele assinalou penalidade de Yuri Mamute em Vicente, mas mandou o jogo seguir quando Emerson Sheik foi derrubado dentro da área: “Não nos foi mostrado o histórico desse Emerson (árbitro da partida). CBF, toma vergonha nessa cara! Vocês precisam de vergonha na cara”, disse o atacante à ‘ESPN Brasil’ ainda no intervalo da partida.

Apesar da reclamação do atacante, o Alvinegro acabou sendo beneficiado pela arbitragem no segundo tempo. O bandeira anulou um gol de Magno Alves, que estava em posição legal. Além disso, Emerson de Almeida, árbitro da partida,  deu acréscimos de quatro minutos e o tento da vitória marcado por André Bahia saiu aos 51 minutos, dois a mais do que o informado pelo juiz.

Você pode gostar