Confiante, Botafogo encara o Goiás

Alvinegro conta com retorno de cinco jogadores e tem trunfo no banco de reservas para vencer no Maraca: o atacante Jobson

Por O Dia

Rio - Desta vez, vai! Contando com a volta de Sheik e de outros quatro que cumpriram suspensão - além de Jobson, que ficará no banco -, o Botafogo encara o Goiás, às 19h30, no Maracanã, confiante no fim do jejum de vitórias. Já são cinco partidas em branco e o fantasma do rebaixamento começou a aparecer no retrovisor. É hora de espantá-lo com uma atuação convincente que afaste o time do Z-4.

Sheik retorna ao Botafogo para comandar o time contra o GoiásDivulgação

Bolívar, Gabriel, Julio Cesar e Ramírez, que não pegaram o Criciúma na rodada passada, voltam junto com o camisa 7 e mudam totalmente a cara da equipe. Com mais experiência em campo, a certeza do início de uma nova fase no Brasileiro.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

“Sabemos que precisamos vencer e dentro de casa isso é obrigação. Vamos começar uma nova etapa, com quase todos os jogadores à disposição, e isso é importante. O Goiás é um adversário complicado, mas precisamos somar pontos com urgência”, advertiu Bolívar.

Os companheiros sabem que nesta quinta-feira e contra o Grêmio, no domingo, precisam sugar todo o talento do polêmico Emerson Sheik. Com julgamento no STJD marcado para segunda-feira, estas podem ser as últimas duas partidas antes de um longo período de suspensão.

Toda a vontade de reverter a situação do Botafogo, entretanto, não pode influenciar nos nervos da equipe. Após cinco expulsões em cinco jogos sem vitória, não dá mais para perder para si mesmo.

Não será apenas o time titular que estará reforçado para o confronto com o Goiás, que chega motivado depois de golear o Palmeiras por 6 a 0. O banco de reservas também terá jogadores que podem fazer a diferença. Carlos Alberto, recuperado de torção no tornozelo direito, é uma opção e conta com a confiança de Vagner Mancini, mas a torcida alvinegra quer mesmo é ver Jobson em campo.

Mais rapidamente do que todos esperavam, o atacante será relacionado para uma partida pela primeira vez desde que voltou. A dedicação aos treinamentos cativou companheiros e comissão técnica e, mesmo sem as condições físicas ideais, ele ficará à disposição. Do meio para a frente, o treinador terá um leque de opções ao qual nunca pôde recorrer nos cinco meses de trabalho em General Severiano.