Por bernardo.argento

Rio - Expulso por pisar na cabeça de Alexandre Pato no jogo entre Botafogo e São Paulo, na 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, Airton continua sendo criticado por ser um jogador violento dentro de campo. O volante, no entanto, negou o rótulo, reconhece que errou, mas ressalta que não era julgado há muito tempo por suas atitudes nas quatro linhas.

Airton nega que seja um jogador violentoDivulgação

"Eu, infelizmente, estou rotulado como jogador agressivo, mas já fazia dois anos que não era julgado. Perdi a cabeça contra o São Paulo. Depois, conversei com o Mancini e disse que tinha errado. Os técnicos aqui sempre me deram apoio e eu fico feliz de poder ajudar a equipe", afirmou Airton.

O jogador será réu nesta quarta-feira no STJD, mas não por uma entrada dura, e sim por ser acusado de ter recusado a realizar o exame antidoping. Se for punido, Airton pode pegar até dois anos de suspensão. Contudo, casos semelhantes como o dele no Brasil não renderam grandes ganchos aos atletas.

Você pode gostar