Fifa valida suspensão árabe e Jobson desfalca o Botafogo na final do Carioca

Caso aconteceu em 2014, quando o atacante atuava pelo Al-Ittihad, da Arábia Saudita, onde teria se recusado a realizar um exame antidoping, sendo punido pela comissão do país

Por O Dia

Rio - O Botafogo tem mais um problema para a final do Carioca. Envolvido em um caso de doping quando atuava na Arábia Saudita, Jobson, de 27 anos, teve a pena de quatro anos de suspensão confirmada pela Fifa nesta sexta-feira. O caso aconteceu em 2014, quando o atacante atuava no clube saudita e teria se recusado a realizar o exame antidoping. 

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

O clube informou que já está ciente da punição e que o departamento jurídico está analisando o caso. Apesar de ainda poder recorrer da decisão, a comissão técnica alvinegra decidiu por afastar o atacante, que desta forma está fora da decisão do Carioca contra o Vasco no próximo domingo.

Jobson está suspenso por quatro anos após a Fifa oficializar a suspensão da comissão antidoping da Arábia SauditaBruno de Lima

Quando Jobson voltou da Arábia para o Botafogo em agosto de 2014, o jogador chegou com a polêmica por conta da suspensão de quatro anos dada pela Comitê Antidoping da Arábia em abril, após se recusar a passar por um teste antidoping em 25 de março do ano passado. No entanto, a punição o impedia apenas de jogar no país saudita.

Somente após um ano, a Fifa decidiu dar parecer favorável ao gancho da comissão saudita e internacionalizou a punição para o atacante. Esta é a segunda suspensão da carreira de Jobson por doping, já que em 2009, o jogador foi pego por duas vezes atestando positivo para uso de crack. Na ocasião, ele foi punido com seis meses de afastamento.