Em bom jogo, Botafogo se recupera e consegue o empate com o Figueirense

Após permitir os donos da casa abrirem 2 a 0, Alvinegro mostra vontade no segundo tempo e iguala a partida já aos 48

Por O Dia

Santa Catarina - Após ver o Figueirense abrir 2 a 0 no segundo tempo, o Botafogo mostrou vontade e determinação, e conseguiu buscar o empate por 2 a 2 já aos 48 minutos do segundo tempo, nesta quarta-feira, pela terceira fase da Copa do Brasil.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

Apesar de ficar atrás no placar, o Alvinegro fez um bom jogo, mas Bill e Henrique desperdiçaram diversas chances. Pelo Bota, Diego Giaretta e Luís Ricardo fizeram os gols, enquanto Clayton e Emerson, em um gol contra bizarro, fizeram os gols do Figueirense.

O jogo de volta ainda não tem data definida, mas será no Estádio Nilton Santos. Para ficar com a classificação à próxima fase o Botafogo precisa de uma vitória simples ou um empate por 1 a 1 para avançar na Copa do Brasil.

Botafogo mostrou vontade e garra no segundo tempo e conseguiu buscar o empate contra o FigueiraAnderson Pinheiro / Agência O DIa

O JOGO

Com três atacantes, o Figueirense era quem fazia as primeiras subidas ao ataque e tentando aproveitar o fator casa. Por duas vezes, Clayton recebeu bola na área e se enroscou com a defesa pedindo pênalti, mas que não foi marcado pelo árbitro. Já o Botafogo se organizava defensivamente e buscava os contra-ataques para chegar a frente.

Melhor na partida, o Figueira abusava das subidas pelos lados com os seus laterais. Aos 21, Leando Silva aproveitou a sobra de bola na área, chutou com violência para o gol e carimbou a trave de Jefferson, na melhor chance do jogo.

Aos 29, veio o melhor lance para o Botafogo na partida. A zaga do Figueira errou feio e Henrique avançou em direção ao gol sozinho. O atacante tentou driblar o goleiro, foi puxado, mas continuou no lance, porém, por excesso de lentidão não conseguiu finalizar. Na sequência da jogada, o camisa 9 rolou para Elvis chuta para boa defesa de Alex Muralha.

No lance seguinte ao desperdício do Bota, o Figueirense castigou. Cereceda chegou com espaço pela esquerda e cruzou para área para Clayton, que se adiantou a zaga e desviou no cantinho, sem chances para o goleiro Jefferson. Animado pelo gol, os donos da casa foram para cima e tiveram mais uma oportunidade com Paulo Roberto, que furou feio na hora de finalizar.

Botafogo conseguiu empate em FlorianópolisPetra Mafalda

Mais uma vez Henrique perde outra oportunidade para o Alvinegro. Aos 36, o atacante entrou na área driblando, limpou dois jogadores, mas se enrolou na frente de Alex Muralha e perdeu mais uma chance de marcar.

Na volta do intervalo, o Figueirense se manteve no ataque e chegou novamente aos 3. Após cruzamento na área, Everaldo aproveitou a bola arrumada e cabeceou para defesa milagrosa de Jefferson. Contudo, na sobra, Emerson foi tentar afastar e acabou chutando contra Diego Giaretta, que o atrapalhou, e a dupla de zaga protagonizou um gol contra bizarro e rídiculo. 2 a 0 Figueira.

Tentando buscar o gol para diminuir o prejuízo, o Alvinegro se lançou ao ataque. Após cruzamento na área, de novo Henrique recebeu com espaço e cabeceou muito fraco na mão do goleiro do Figueirense. Com sucessivos erros, René Simões parece ter perdido a paciência com o atacante e colocou Bill em seu lugar.

Porém o Alvinegro não tinha criatividade na frente e penava para armar um boa jogada ofensiva. Aos 19, Carleto chutou forte para o meio da área torcendo por um desvio, mas a bola saiu sem ninguém encostar. As chances do Bota se resumiam em bolas paradas e lances isolados.

Com o jogo nas mãos, o Figueirense apenas administrava o resultado e gastava relógio. Porém, não abria mão dos contra-ataques e chegou com perigo aos 27 após Fabinho cruzar para Marcão cabecear rente a trave de Jefferson.

Sem organização nenhuma na frente, o Botafogo tentava chegar no abafa, mas não conseguia criar nada. Aos 32, Luís Ricardo tabelou pela direita e chegou com espaço pela direita. O lateral cruzou rasteiro para área e Pimpão finalizou para ótima defesa de Alex Muralha. No lance seguinte, após a cobrança de escanteio, Bill ajeitou para Diego Giaretta se redimir e diminuir o prejuízo do Fogão. É o 19º jogador a marcar pelo Bota em 2015.

Aos 43, o Figueira quase chegou ao terceiro, mas parou novamente em Jefferson. Marquinhos Pedroso invadiu a bola pela direita e rolou rasteiro para Clayton finalizar para mais um milagre do camisa 1 Alvinegro. Já na bacia das almas, o Botafogo foi buscar o empate. Aos 48, Carleto bateu falta com violência e Alex Muralha rebateu para o meio. Luís Ricardo, bem posicionado, aproveitou o rebote e finalizou para o gol da igualdade em Floripa.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE 2x2 BOTAFOGO

Estádio: Orlando Scarpelli
Público e Renda: Pagante 6.658/ Presente 6.954/ R$ 96.280,00
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Gols: Clayton (Figueirense, aos 29' do 1ºT), Emerson (Contra, aos 3' do 2ºT), Diego Giaretta (Botafogo, aos 32' do 2ºT), Luís Ricardo (Botafogo, aos 48' do 2ºT)
Cartões Amarelo: Fabinho, Leandro Silva, Marquinhos Pedroso, Alex Muralha (Figueirense) e Renan Fonseca, Elvis, Thiago Carleto, Airton (Botafogo)
Cartões Vermelho:

FIGUEIRENSE: Alex Muralha; Leandro Silva; Thiago Heleno (Dener, aos 39' do 1ºT), Bruno Alves e Roberto Cereceda; Paulo Roberto, Fabinho e Marquinhos Pedroso; Clayton, Everaldo (Marcão, aos 26' do 2ºT) e Mazola (Yago, aos 47' do 1ºT). Técnico: Argel Fucks

BOTAFOGO: Jefferson; Luis Ricardo, Renan Fonseca (Emerson, intervalo), Diego Giaretta e Thiago Carleto; Airton (Camacho, aos 16' do 2ºT), Willian Arão, Diego Jardel e Elvis; Rodrigo Pimpão e Henrique (Bill, aos 11' do 2ºT). Técnico: René Simões.