Por pedro.logato

Rio - Dando início às comemorações dos 20 anos da conquista do título brasileiro de 1995, o Botafogo levou ontem ídolos e torcedores ao cinema. Em tarde marcada pela nostalgia de um dos momentos mais gloriosos do clube, nomes como Túlio Maravilha, Donizete, Gonçalves e Wilson Gotardo assistiram à estreia do documentário ‘95 — mais um ano de alegria’, exibido no Cinefoot — festival de cinema sobre futebol.

Um dos mais assediados pelos torcedores, Túlio se disse emocionado com o filme. Sempre irreverente, o ídolo sugeriu um prêmio ao documentário. “Isso lembra os filmes do Canal 100. São 40 minutos de pura festa, emocionante. É um presente para essa nova geração. Um filme desses merece um prêmio. Vamos concorrer ao Oscar”, brincou,

Há 20 anos%2C Botafogo levantava o BrasileirãoMárcio Mercante

Antes da exibição, ele foi cobrado pelos torcedores para ensinar Bill a encontrar o caminho do gol: “Ensinar o Bill não, gente. Tenho certeza de que depois desse filme ele vai fazer. Vou dar esse DVD para ele e a turma inteira e eles vão sentir o valor dessa camisa.”

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

O ex-zagueiro Wilson Gottardo agradeceu o reconhecimento do torcedor. Segundo ele, a marca de capitão daquela conquista permanece. “Até hoje me chamam de capitão. É uma época de superação, luta e muita glória. É gostoso ouvir isso dos torcedores, sem vaidade. É uma forma de reconhecimento por uma conquista tão marcante”, disse Gottardo.

Feito para o Cinefoot, o documentário sobre o título alvinegro será exibido domingo, no Centro Cultural da Justiça Federal, no Centro do Rio. A diretoria do Botafogo estuda fazer uma nova sessão em General Severiano e lançar, no fim do ano, o filme na internet.

CLUBE INTEGRA CHINÊS AO ELENCO DE OLHO NA OLIMPÍADA

Em busca de um estreitamento de laços com a China, o Botafogo incorporou ontem ao elenco o meia-atacante ChangBao. O jogador de 26 anos está no Brasil desde 2005 e passará por período de testes, observado pela comissão de René Simões.

A diretoria alvinegra tem flertado com o Comitê Olímpico Chinês e a expectativa é que seja assinado um acordo para que as dependências de General Severiano sejam utilizadas pela delegação do país durante a Olimpíada de 2016. Assim, o clube teria uma nova receita para o próximo ano e poderia costurar parcerias futuras com os orientais envolvendo o futebol.

Diferentemente do jovem Tang Chi, que há um ano foi integrado ao grupo do sub-20 alvinegro, ChangBao fala português fluentemente e não deverá encontrar dificuldades para se comunicar. Na tarde de ontem, o chinês apenas observou a atividade no campo anexo do Nilton Santos.

Roger Carvalho, recuperado de estiramento na coxa direita, treinou normalmente, assim como Marcelo Mattos, que não participou das duas últimas partidas do Alvinegro por conta de dores musculares. Em recuperação, Sassá não foi a campo.

Você pode gostar