Botafogo joga para seguir na ponta

Alvinegro encara o Oeste e quer a terceira vitória fora de casa na Série B

Por O Dia

São Paulo - Repetir a escalação no futebol é apontado como um dos segredos do sucesso. O Botafogo, porém, é o ponto fora da curva. A rotatividade tem garantido o descanso de jogadores que sofrem com a sequência de partidas e tem feito a diferença na Série B. Além, é claro, de motivar os que pouco teriam chance se a máxima se cumprisse. Como em time que está ganhando também se mexe, o Alvinegro enfrenta hoje o Oeste, às 21h50, em Osasco (SP), com quatro alterações e promessa de esforço coletivo para manter a liderança.

“O nível de força da equipe evoluiu bem e estamos satisfeitos. O Botafogo está com o time sempre inteiro e com um padrão de jogo que não quebra”, disse René Simões.

Botafogo, de René Simões, vive bom momento na SegundonaDivulgação

O técnico comandou um treino tático na manhã de ontem, no Niltão, e não fez mistério: barrou Pedro Rosa e lançou Luis Ricardo, improvisado na lateral-esquerda. Marcelo Mattos, Elvis e Willian Arão voltam a compor o meio.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

“Eu penso no individual dos jogadores, mas nenhum deles está à frente do Botafogo. A coletividade é o ponto principal”, declarou. René garante que conhece bem o Oeste e que atuar num estádio acanhado, como o José Liberatti, preocupa. Segundo ele, é preciso ter atenção redobrada.

“Temos que ficar de olho e sabendo que tudo muda muito rápido. Vamos jogar em um estádio menor do que estamos acostumados. Temos que saber atuar e entender que o perigo existe”, advertiu.

Na sequência, o Botafogo terá 10 dias para se preparar para pegar o Boa, em casa. O recesso na tabela foi comemorado: “Estou dando cambalhotas. Vou dar dois dias de folga para eles passarem com a família. Será excelente para recarregar as baterias. Alguns estão precisando namorar com mais calma”, brincou René, arrancando risadas na coletiva.

JAPONESES ESTÃO DE OLHO EM PIMPÃO

Rodrigo Pimpão pode deixar o Botafogo. O atacante está sendo observado por um representante do Shonan Bellmare, do Japão, clube que conta com o ex-alvinegro André Bahia. O olheiro japonês esteve no Estádio Nilton Santos e já havia assistido ao desempenho do atacante na vitória sobre o Mogi Mirim por 3 a 0.

René Simões disse que o clube está preparado para suprir perdas, mas pediu para o atleta ficar. “Falei que tem terremoto lá, tsunami. Vai não, fica aqui. Há coisas que não tem jeito. Se tiver que acontecer, vai acontecer. Se for o caso, que seja bom para o Botafogo. Tomara que não aconteça”, declarou o treinador, otimista.