René repete o time titular do Botafogo pela primeira vez na Série B

Fogão defende a liderança diante do Ceará, nesta terça-feira, e aposta na equipe que goleou o Sampaio Corrêa por 5 a 0

Por O Dia

Rio - Pela primeira vez no Brasileiro da Série B, o técnico René Simões vai repetir a escalação do Botafogo em duas partidas seguidas. Líder da competição, o time para encarar o Ceará nesta terça-feira, às 21h50, no Castelão, será o mesmo que goleou o Sampaio Corrêa, sexta-feira, no Nilton Santos. E tendo como principal atração o garoto Luis Henrique, de 17 anos, autor de dois gols na vitória.

Na atividade de segunda-feira, René não fez mistério e confirmou os titulares. A novidade será a volta do atacante Sassá, recuperado de lesão na perna esquerda, que ficará como opção no banco.

Com moral após os dois gols na sexta, Luis Henrique será mantido no time titular contra o CearáMárcio Mercante / Agência O Dia

A partida diante do Ceará, que está em penúltimo lugar na Série B e estreia hoje o técnico Geninho, será a primeira de uma difícil maratona que o Botafogo vai enfrentar: em 11 dias, serão quatro jogos: na sexta-feira, o time encara o Bragantino, fora de casa; na terça-feira da semana que vem, pega o Figueirense, no Nilton Santos, pela Copa do Brasil; e, no sábado seguinte, recebe o Náutico, novamente pela Série B.

Nesta segunda, a diretoria confirmou que desistiu do atacante Rafael Oliveira, que estava no Botafogo-PB, mas tem os direitos presos ao Santa Rita de Alagoas. Os clubes não chegaram a um acordo em relação a cláusulas contratuais e o negócio foi desfeito.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

Sem Rafael Oliveira, que viria para suprir a ausência de Bill, que foi para a Coreia do Sul, o Botafogo terá que apostar ainda mais em Luis Henrique. O problema é que o atacante pode desfalcar a equipe em hora decisiva na Série B.

O garoto é nome praticamente certo na lista do técnico Carlos Amadeu, que vai comandar a seleção brasileira no Mundial Sub-17, no Chile, em outubro. Se convocado e o Brasil for à final, Luiz Henrique perderá cinco jogos: Bragantino, Náutico, Bahia, Criciúma e Luverdense.