Ricardo Gomes justifica por que ainda não deu oportunidade à Bazallo no Bota

Uruguaio chegou junto com Navarro ao Alvinegro, mas ainda sequer foi relacionado desde a chegada do treinador

Por O Dia

Rio - Contratado no fim de julho junto com Navarro, Bazallo diferentemente do seu compatriota ainda não conseguiu brilhar com a camisa do Botafogo. Na verdade sequer estreou pelo Alvinegro. Por conta disso, a torcida começou a questionar o porque do volante nem estar sendo relacionado para ficar no banco. Nesta sexta-feira, Ricardo Gomes desvendou o mistério. Segundo o treinador, o jogador chegou ao Bota muito abaixo fisicamente.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

"Ele chegou muito abaixo (fisicamente). As duas últimas semanas dele foram muito boas, especialmente a última. Mas por que não está na lista? Temos (Rodrigo) Lindoso que ainda não jogou comigo e outros jogadores para a posição. Quando eu cheguei, ele estava muito abaixo. Hoje, ele está muito bem. Está esperando a oportunidade. Nas duas primeiras semanas, eu não tinha como dar oportunidade. Bazzalo é um jogador com qualidade, que vai esperar a oportunidade", afirmou Ricardo Gomes. 

Ricardo justificou porque ainda não deu a oportunidade de Bazallo estrear pelo BotafogoVitor Silva / SS Press

Sem poder contar com Carleto, Daniel Carvalho e Neilton, todos fora por lesão, Ricardo Gomes não revelou os substitutos do trio e ainda fechou a atividade desta sexta-feira antes do jogo contra o Vitória fora de casa. Ele descartou que uma segunda vitória consecutiva sirva como uma resposta após as críticas sofridas depois de duas derrotas seguidas pela primeira vez na competição.

"Não temos que dar resposta, temos que trabalhar bem. É um jogo importante por ser um adversário direto, mas são os mesmos três pontos do jogo contra o Atlético. A vitória deu uma aliviada, depois de começarmos a partida fora do G-4. Não tem nada definido no campeonato, então temos que aumentar nossa diferença, que é mínima. É muito cedo para falar em resposta. Aliás, ela tem que ser para nós mesmos, e não para os outros", disse o treinador que fez questão de reforçar a dificuldade que será jogar contra o Vitória.

"O Vitória tem um bom time, e o jogo vai ser dificílimo. Nossa equipe está muito mudada, e por isso fico um pouco preocupado. Quem entra faz mudar a forma de o time jogar, já que os atletas não têm a mesma característica. Queremos dar ao Botafogo uma forma de jogar e quando você muda diminui a chance de sucesso. Mas por vezes, as coisas dão certo quando você não espera. Então vamos ver", encerrou.